sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Candidatos usam tática de “sobrevivência”

 

Candidatos aos cargos proporcionais que disputam a eleição no Ceará utilizam a tradicional “dobradinha” como estratégia para angariar mais votos tanto em Fortaleza, como no interior do Ceará. A ideia é garantir a própria eleição com o apoio dos aliados e, em contrapartida, ajudar os colegas a alavancar suas candidaturas pedindo votos para eles.
As “dobradinhas” são trabalhadas, via de regra, entre os partidos que compõem as coligações majoritárias dentro do arco de aliança firmado durante as convenções partidárias. Para a eleição proporcional, as legendas formaram espécies de subgrupos com as siglas alinhadas na disputa estadual. O arquétipo maior dessa estratégia é a sobrevivência política, em eleições cada vez mais concorridas.
A tática é usada, principalmente, entre os candidatos que disputam os cargos proporcionais para conseguirem vagas na Assembleia Legislativa e na Câmara dos Deputados. O coordenador da campanha do petista Camilo Santana, que também é candidato a deputado federal, José Nobre Guimarães, considerado um “puxador de voto”, faz dobradinha pelo menos com mais de 10 candidatos a deputado estadual. “A principal dobrada minha é com a Dilma, mas é claro que eu dependo dos votos dos cearenses”, ressaltou Guimarães em entrevista ao jornal O Estado. O petista trabalha ainda para que os seus eleitores também votem em Camilo Santana para elegê-lo governador do Estado do Ceará.
A petista e ex-prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, que concorre ao cargo de deputada federal, tenta transferir seu capital eleitoral para o candidato Antônio Carlos, atual suplente na Assembleia Legislativa, que disputa novamente uma vaga na Casa.
A estratégica que chama atenção dos eleitores por meio de adesivos nos carros, apresenta, por exemplo, o deputado Tin Gomes (PHS) que trabalha para a sua reeleição, como também para a candidatura de Adail Carneiro, que disputa vaga na Câmara Federal. Outro exemplo é o Capitão Wagner (PR), que concorre a deputado estadual e também tenta transferir votos ao candidato Cabo Sabino, que disputa a Câmara dos Deputados. O peemedebista Danniel Oliveira, suplente, que busca a eleição na AL, faz dobradinha com o candidato à Câmara Federal, Vitor Valim (PMDB).
A articulação para a eleição dupla é desempenhada, diariamente, no cumprimento de agendas de campanhas bem como na propaganda eleitoral. Acrísio Sena (PT), candidato a deputado federal e que faz dobradinha com o deputado federal Artur Bruno (PT), que, este ano, compete no pleito para deputado estadual, avalia a estratégia como uma medida eficaz de apoio para angariar mais votos. “Por isso, nós fizemos esse acordo. O Bruno virá para deputado estadual, e eu vou tentar ocupar esse espaço de deputado federal”, revelou.

Do blog do Macário Batista

Nenhum comentário:

Postar um comentário