quarta-feira, 17 de julho de 2013

Deputado denuncia Cid Gomes por improbidade por viagem à Europa

 

Deputado Heitor Férrer (PDT) apresentou proposta que barra contratação de "fichas sujas" pelo poder público. (Foto: Marília Camelo / Agência Diário)

O deputado estadual Heitor Férrer (PDT-CE) entrou nesta quarta-feira (17) junto com o Ministério Publico Estadual (MP-CE) e Ministério Público de Contas com representações contra o governador Cid Gomes por improbidade administrativa durante viagem oficial. Cid Gomes admitiu na rede social Twitter ter usado parte da viagem à Europa para questões pessoais. "Parte da minha agenda foi de eventos oficiais e que estão publicados no Diário

Oficial. Outra parte foi particular, sem pagamento”, afirmou o governador no Twitter na sexta-feira (12).

No documento, Heitor Férrer afirma que “o governador do Estado do Ceará maculou todos os princípios pertinentes à administração pública, principalmente a honestidade, legalidade e lealdade para todos nós cearenses”. E cobra do procurador-geral de Justiça, Ricardo Machado, o recebimento da denúncia e apuração “das responsabilidades penais, administrativas e civis do governador Cid Gomes”. Questionado sobre o caso nas redes sociais, o governador respondeu "faça seu juízo".

A viagem do governador ocorreu em meio à onda de protestos em Fortaleza e em todo o Brasil. Em 27 de junho, dia do jogo entre Espanha e Itália, houve confronto entre manifestantes e policiais na Avenida Dedé Brasil, um dos acessos à Arena Castelão. Cid viajou em 25 de junho para cumprir compromissos oficiais na Itália e na Coreia do Sul, mas retornou ao Brasil em 8 de julho para apresentar projetos de mobilidade urbana em Brasília, sem cumprir a agenda no país asiático.

Nesta terça-feira (16), a Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE) aprovou por unanimidade requerimento proposto pelo Deputado Heitor Férrer em que le pede informações detalhadas sobre a viagem do Governador Cid Gomes. O deputado José Sarto (PSB), líder do governo na AL-CE, orientou os deputados da base governista a votarem a favor do requerimento. De acordo com José Sarto, "o governador não tem nada para esconder".

O governador tem prazo de 30 dias para enviar as informações solicitadas no requerimento. O relatório deve responder quais contratos foram firmados, valores e objetos; cópia dos projetos apresentados; além de empréstimos realizados. O relatório deve apresentar, também, a relação dos integrantes da comitiva do governador, com os nomes e funções, além dos custos da viagem, especificando aqueles bancados pelo erário estadual e os de responsabilidade do governador, como pessoa física.

anunciegratissobral.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário