sábado, 21 de fevereiro de 2015

Para quem não entende o que está acontecendo no Paraná.

 

Allysson Rister
1. Aumento no IPVA em 40%
2. Aumento na conta de energia da Copel em quase 30%
3. Aumento na conta de água da SANEPAR em 12,5% (detalhe a instituição passa por um processo lento de privatização com abertura de capital)
4. Fim da isenção no ICMS de vários produtos alimentícios e de medicamentos
5. Aumento de 12% para 18% ou 25% no ICMS de mais de 95 mil itens de consumo (incluindo eletrodomésticos, material escolar etc)
6. Taxação de servidores públicos aposentados e pensionistas em 11%
7. Dispensa de todos os funcionários terceirizados e contratados na saúde e educação (inclusive professores substitutos)
8. Desrespeito a Lei de Responsabilidade Fiscal não investindo o mínimo de 12% do orçamento em saúde (padrão nos governos tucanos)
9. Atraso no pagamento de salários, férias e 13º de praticamente todo o funcionalismo público, desde professores, passando por policiais, bombeiros, médicos...
10. Na educação quer acabar com quinquênios e reduzir gratificações por titulação e mérito (ué, mas não são eles os fãs da meritocracia?).
11. Sucateamento de universidades estaduais até então consideradas entre as melhores do país (UEL, UEM e UEPG)
12. Gastos de mais de R$ 100 milhões do governo só em publicidade
13. Retirada do subsídio que garantia a integração do transporte público na RM da Grande Curitiba

Vou parar por aqui, mas só termino dizendo que tudo isso no estado que teve o maior aumento de receita corrente líquida entre os anos 2010 e 2014, 56%, o que significa mais que o dobro da inflação do período, que ficou em 24%. E depois não querem greves e manifestações? Quer chá, Beto Richa?

Nenhum comentário:

Postar um comentário