domingo, 22 de fevereiro de 2015

Dilma enfia Lava Jato pela goela do PiG/PSDB

 

Não é a primeira corrupção, mas a primeira que é investigada !

Ainda na Austrália, onde participou da reunião dos 20 maiores paises do mundo e se encontrou com os BRICS, para tratar do Banco de Desenvolvimento, a Presidenta Dilma Rousseff enfiou a Lava Jato pela goela do FHC e do Aecio Never:

“Pela primeira vez na História do Brasil” uma corrupção está sendo investigada.

(Podia ter dito também que, quando foi investigada, antes, como na Satiagraha e na Castelo de Areia, os corruptores deram um jeito de suspender, provisoriamente, sua aplicaçao. O Ministro Fux está para legitimar a Satiagraha com o julgamento da RE 680967 )

Para Dilma, o escândalo será um marco:


- Eu acho, de fato, que isso pode mudar o país para sempre. Em que sentido ? No sentido de que se vai acabar com a impunidade. Este é, para mim, a caracteristica principal desta investigação.

(…)

- O Brasil não se abala por um escândalo – disse.

(…)

- Não acho que nem a Petrobras, nem todas as empreiteiras…não dá para demonizar todas as empreiteiras desse país. São grandes empresas e se a, b, c ou d praticaram malfeitos, atos de corrupção, ou de corromper, eles pagarão por isso.

(…)

- Não tem como fazer isso. Não se pode achar que todo mundo cometeu delito. Isso não ocorre. Não é assim que a Justiça age. Para achar que alguém cometeu delito tem que ter indícios. Não vou sair por aí procurando todas as empresas.

(…)

- E talvez sejam esses escândalos que não foram investigados (e que eram engavetados nos plúmbeos anos do FHC – PHA) que são responsáveis pelo que aconteceu na Petrobras.

(…)

- Eu acho que (a Lava Jato) mudará para sempre as relações entre a sociedade, o Estado e as empresas privadas. O fato de nós, neste momento, estarmos vendo isso investigado de forma absolutamente aberta é um diferencial imenso.

(…)
- Quem praticou atos ilícitos vai ter que ser punido.

(…)

- Você não vai acredita, não é, que nós tivemos (agora) o primeiro escândalo da nossa história. Nós tivemos o primeiro escândalo de nossa história investigado. Há aí uma diferença substantiva.

(Poderia ter falado da compra da reeleição que o Palmério Dória conhece como ninguém, do SIVAM, da desbragada Privataria Tucana, do trensalão, do mensalao tucano, da Psta Rosa, do afundamento da P-36, e das três ações que correm contra o Aecio Never )

(…)

- É uma investigação que vai necessáriamente colocar à luz todos os processos de corrupção, inclusive de uso internacional de algumas atividades. Isso ela vai.

(…)

- Não é monopólio da Petrobras ter processos de corrupção – disse, lembrando que um dos maiores casos de corrupção investigados no mundo foi da gigante de energia americana Enron, que faliu.

(…)

- Nem todos, aliás, a maioria absoluta, quase, dos membros da Petrobras, não é corrupta. Agora, tem pessoas que praticaram atos de corrupção dentro da Petrobras. Mas não se pode pegar a Petrobras e condenar a empresa. O que temos que condenar são pessoas. Pessoas dos dois lados : corruptos e corruptores.

(…)
- Você há de convir que essa questão da Petrobras já tem um certo tempo. Então, nada disso é tão estranho para nós. Nós não sabíamos as pessoas concretas. Mas a investigação nós sabemos dela. Nós temos conhecimento da investigação.

(…)

- As manifestações, eu não concordo com o teor das manifestações. Mas com a manifestação em si, não tenho nada contra ou a favor. O Brasil tem espaço para a manifestação que for, mesmo uma que signifique a volta do golpe (militar). Porque somos hoje, de fato, um país democrático. Um país democrático absorve e processa até propostas mais intolerantes. O Brasil tem essa capacidade de absorver e processa.

Em tempo: clique aqui para ouvir a integra da entrevista da Presidenta.
Leia mais:

NÃO PODE FICAR PEDRA SOBRE PEDRA

http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2014/11/16/dilma-enfia-lava-jato-pela-goela-do-pigpsdb/#.VOJsCcwafL1.facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário