quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Aumento de área é ainda destaque da intenção de plantio de grãos

A segunda pesquisa da intenção de plantio para a safra 2011/2012 de grãos estima uma produção nacional menor, entre 157,202 e 160,522 milhões de toneladas, dentro do intervalo de menos 3,5 e menos 1,5%, comparada com a última safra, quando foram colhidas 162,955 milhões de toneladas. O resultado é do segundo levantamento realizado pela Conab e anunciado hoje (9), em Brasília.

A estimativa da produção depende de fatores que interferem na produtividade durante o ciclo. Os dados serão consolidados, à medida que estes fatores forem perdendo a interferência na produção, no decorrer dos próximos levantamentos.

Já com relação à previsão de área, ela deve posicionar-se entre 50,482 e 51,408 milhões de hectares, com um crescimento no intervalo de 1,1 e 3%. A área de cultivo da safra anterior registrou 49,919 milhões de hectares. O aumento está relacionado ao milho 1ª safra, que deve ter um crescimento entre 7,8 e 10,3%, e a soja que pode chegar a um incremento entre 0,9 e 3%.

O aumento na área de milho foi mais acentuado em Goiás, onde chega a 31%, seguido pelo Mato Grosso do Sul (28%), Paraná (20%) e Rio Grande do Sul (13%). Os motivos são os bons preços do produto no mercado, a rotação de culturas e a reconquista da área cultivada anteriormente, fato que ocorre no Paraná.

No caso da soja, o maior crescimento, em termos de área efetiva (5%), deve ficar com o Mato Grosso que apresenta 330 mil hectares a mais. Com referência a aumento percentual, o destaque é a região do Matopiba - Maranhão (8%), Tocantins (9,5%), Piauí (8%) e Bahia (6%). Chama a atenção a queda da área da leguminosa no Paraná, que perde 4% e será ocupada pelo milho.

As culturas com estimativa de redução de área são o arroz, que deve perder entre 5,2 e 2,3% o espaço anterior, quando chegou a 2,820 milhões de hectares, além do feijão 1ª safra que sofre uma redução entre 9 e 5% da área de 1,420 milhão de hectares do último ciclo. Os estudos da intenção de plantio para as culturas de 2ª e 3ª safras não foram realizados, por estar ainda distante o período de semeadura.

A pesquisa foi realizada por cerca de 60 técnicos, entre os dias 17 e 22 de outubro, após visita a órgãos públicos e privados ligados à produção agrícola em todos os estados produtores. (Raimundo Estevam/Conab)

Mais informações: www.conab.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário