terça-feira, 20 de julho de 2010

Direção do PDT cobra fidelidade

A direção do PDT do Ceará vai se reunir, no próximo sábado, em Fortaleza, para tratar de questões ligadas à fidelidade partidária. A informação é do presidente da Executiva Estadual da legenda, André Figueiredo, que ficou incomodado com as declarações de pedetistas sobre o não cumprimento de orientações da sigla para a campanha deste ano, como publicou, ontem, o Diário do Nordeste.

"Nosso partido não vai aceitar dos filiados nenhuma discrepância", adiantou André. O presidente pedetista que concorre a uma vaga de deputado federal, informou que o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Luppi, que comanda o PDT nacional, vai dirigir a reunião e disse que Luppi já adiantou que não vai aceitar desobediência de pedetistas em relação ao pleito deste ano.

André Figueiredo ainda assegurou que a cúpula do PDT vai conversar com seus filiados, no entanto, garantiu que as desobediências de pedetistas, se levadas adiante, poderão ser passíveis de punições por parte da legenda. "Qualquer problema poderá comprometer, inclusive, as candidaturas", alertou.

Desde que começou a campanha eleitoral, a senadora Patrícia Saboya (PDT), que disputa cadeira na Assembleia Legislativa, informou que vai votar na reeleição de Tasso Jereissati (PSDB), mesmo com o PDT estando coligado com PT e PMDB, que têm como postulantes ao Senado os deputados federais Eunício Oliveira (PMDB) e José Pimentel (PT).
Informações DN

Nenhum comentário:

Postar um comentário