quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

O mal versus o bem

Tenho percebido uma onda de temor generalizado em razão do mal que grassa
pelo mundo. Muitas pessoas adoecendo, matando e morrendo. Crimes
hediondos, violência, extermínios. O mal aparentemente se sobrepondo ao
bem e deixando a população alarmada, em pânico. Parece não haver mais
segurança para caminhar pelas ruas no período noturno. Intensificam-se as
orações de alguns, principalmente para pedir a proteção dos entes queridos
e o seu retorno seguro para casa. A promiscuidade se alastra de modo
galopante, pondo em risco a saúde das pessoas e o equilíbrio familiar.
Incompreensões, intolerâncias, vícios incuráveis, situações
irremediáveis... Seriam esses sinais do fim dos tempos?
Houve uma época em que não conseguíamos identificar o mal. Estava sempre
encoberto, camuflado, escondido. A gente se equivocava por acreditar em
pessoas erradas, fazia negócios que se revelavam verdadeiros embustes,
perdia tempo e dinheiro com situações e pessoas aparentemente boas, mas
que na verdade eram ruins. Hoje não. Você olha para o sujeito e percebe
que ele não é confiável. Verifica as opções disponíveis e tem condição de
discernir qual a menos adequada. Pressente uma situação de perigo antes
que ela possa efetivamente se instaurar em seu caminho. Consegue enxergar
onde está o mal e onde está o bem. Isso é sinal que estamos evoluindo
apesar de parecer que estamos retrocedendo. Atualmente o mal é visível,
palpável, mensurável. Não somos facilmente enganados.
Muitas pessoas melhoraram e sua luz resplandece sobre aqueles que ainda
estão na escuridão. É possível vê-los caminhar e armar suas ciladas. Antes
a gente não via, não sabia. Atualmente a gente vê, a gente sabe que ali
está acontecendo algo de errado, de sujo, de traiçoeiro. Quem é do bem
toma cuidado para não se misturar, pisar em falso, cair. Há uma nítida
separação entre os que são do bem e os que são do mal. Será que o Senhor
já está nos preparando para o juízo final? Joio e trigo crescerão juntos
até a época da colheita, é o que diz a Palavra. Assim, não pensemos que as
coisas estão ficando fora de controle, pelo contrário, estavam previstas
há séculos.
A cada dia a claridade se torna mais intensa e desvenda as estratégias
espúrias daqueles que optaram seguir o caminho do mal. Aproveite este
momento para fazer a sua escolha. Nada há de escondido que não venha a ser
revelado. O véu que cobria os malfeitores está sendo paulatinamente
retirado para que seus rostos sejam conhecidos. De que lado você está? Do
lado do bem ou do lado do mal? Faça rápido a sua opção, pois a luz vai
cegar aqueles que se achavam bem confortáveis em suas falcatruas e
obscenidades. Cuidado malfeitor; você está com os seus dias contados!
Maria Regina Canhos (e.mail: contato@mariaregina.com.br) é escritora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário