sábado, 11 de janeiro de 2014

Brasil: Safra recorde de grãos em 2013 e produção ainda maior em 2014

 

IBGE prevê produção de grãos de 188,2 milhões de toneladas de grãos em 2013, superior em 16,2% à obtida em 2012.

por Portal Brasil — publicado 09/01/2014 11:31, última modificação 09/01/2014 11:46

Itens relacionados

‘Mais Irrigação’ investe em perímetros irrigados em SE

Brasil deve colher 49,15 mi de sacas de café em 2013

Para Conab, safra de grãos cresce 4,8% em 2013-2014

IBGE e Conab divulgam previsão de safra por meio de duas pesquisas diferentes

Em novembro, IBGE prevê safra 15,4% maior que a de 2012

A agricultura brasileira deve colher uma safra recorde de 188,2 milhões de toneladas de grãos em 2013, superior em 16,2% à obtida em 2012 (161,9 milhões de toneladas), e com variação absoluta positiva de 1.378.853 toneladas na comparação com a estimativa de novembro (0,7%).

Os dados são da 12ª avaliação da produção nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas, divulgados nesta quinta-feira (9), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A área colhida em 2013, de 52,8 milhões de hectares, aumentou 8,1% frente à área colhida em 2012 (48,8 milhões de hectares) e variação de 0,2% (108.889 ha) em relação à área prevista no mês anterior. O arroz, o milho e a soja são os três principais produtos deste grupo, que somados representaram 92,4% da estimativa da produção e responderam por 86,1% da área a ser colhida.

Em relação ao ano anterior houve acréscimos na área de 7,4% para o milho, 11,7% para a soja e decréscimo de 0,9% na área colhida de arroz. No que se refere à produção, os acréscimos foram de 3,2% para o arroz, de 13,0% para o milho e de 24,3% para a soja, quando comparados a 2012.

Em dezembro de 2013, o IBGE também realizou o 3º prognóstico de área e produção para a safra de 2014. A produção de cereais, leguminosas e oleaginosas em 2014, foi estimada em 189.556.187 toneladas, superior em 1.346.131 toneladas ao total obtido na safra colhida em 2013, variação positiva de 0,7%. As Regiões Nordeste e Sudeste apresentam previsão de aumento de 30,9% e 0,1%, respectivamente. A Região Sul, a Centro-Oeste e a Norte apresentam previsão de retração de -1,0%, -1,9% e -3,0%, respectivamente.

Produção agrícola de 2014 deve ser ainda maior

Dentre os dez produtos de maior importância, analisados para a próxima safra de verão, seis apresentam variações positivas na produção em relação a 2013: o algodão herbáceo (13,6%), o arroz (4,2%), o feijão 1ª safra (39.9%), o fumo (3,4%), a mandioca (8,0%) e a soja (10,5%). Com decréscimo, estão relacionados o amendoim 1ª safra (-8,1%), a batata-inglesa 1ª safra (-0,2%), a cebola (-15,6%) e o milho 1ª safra (-4,2%). Para o café arábica, aguarda-se um decréscimo de produção de 1,9% e para o café canephora, um crescimento de 11,6%.

Com relação à área a ser colhida, apresentam variação positiva o algodão herbáceo (14,4%), o arroz (0,1%), o feijão 1ª safra (13,8%), o fumo (3,0%), a mandioca (6,7%) e a soja (5,3%). Os produtos que devem apresentar retração são: o amendoim 1ª safra (-0,5%), a batata-inglesa 1ª safra (-2,3%), a cebola (-11,2%) e o milho 1ª safra (-1,0%). Para o café arábica, a área prevista de colheita apresenta uma variação negativa de 3,2% e para o café canephora, um aumento de 0,3%.

O Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) é uma pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras dos principais produtos agrícolas, cujas informações são obtidas por intermédio das Comissões Municipais (Comea) e Regionais (Corea); consolidadas em nível estadual pelos Grupos de Coordenação de Estatísticas Agropecuárias (GCEA) e posteriormente, avaliadas, em nível nacional, pela Comissão Especial de Planejamento Controle e Avaliação das Estatísticas Agropecuárias (Cepagro) constituída por representantes do IBGE e do Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento (Mapa).

A publicação completa da pesquisa pode ser acessada na página:

www.ibge.gov.br/home/estatistica/indicadores/agropecuaria/lspa.

Fonte: Portal Brasil com informações do IBGE

Nenhum comentário:

Postar um comentário