quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Governadora de Roraima emprega 19 parentes e critica MP por pedido de exonerações

 

Graziele Bezerra/ EBC

Suely Campos (PP) nomeou filhas, irmã e sobrinhos para cargos no Executivo e, em nota, disse tratar-se de uma "prática comum na história de Roraima"

08/01/2015

Da Redação
Recém-empossada, a governadora de Roraima Suely Campos (PP) já teve seu primeiro problema com a Justiça do Estado. Tudo aconteceu após Suely nomear 19 parentes em cargos do poder Executivo do estado. O Ministério Público do Estado já recomendou a exoneração de todos de suas funções e que, caso isso não aconteça, “adotará medidas judiciais cabíveis”.
Entre os nomeados por Suely estão suas filhas Emília Campos dos Santos e Daniele Ribeiro Campos Araújo; sua irmã Selma Mulinari; os sobrinhos Frederico Linhares, Kalil Coelho e Paulo Linhares. Ao saber da recomendação do MP, a governadora criticou a decisão do órgão o acusando de não ter tido o mesmo rigor com seus antecessores.
Em nota, o Ministério Público afirmou que 'não resta dúvida que a nomeação dos secretários decorrentes de laços familiares ofende os preceitos constitucionais da moralidade, razoabilidade e eficiência'. Já a governadora, restou por meio de sua assessoria que “o governo de Roraima espera tratamento isento e igualitário dos órgãos de fiscalização do poder público, considerando que é uma prática comum na história de Roraima a nomeação de pessoas próximas aos gestores para ocupar importantes secretarias, tanto na esfera estadual como municipal”.

http://www.brasildefato.com.br/node/30948

Nenhum comentário:

Postar um comentário