terça-feira, 13 de maio de 2014

Governo dá um cala-boca na oposição com plano rodoviário de R$ 8 bi

 

13 mai 2014/1 Comment/ Blog do Zé equipedoblog /Por Equipe do Blog

Muito bom e vem de encontro às necessidades do país o plano rodoviário a ser lançado nos próximos dias pela presidenta Dilma Rousseff. O plano prevê investimentos de R$ 8 bi em 400 concorrências públicas na área.

Sua execução requer praticamente uma licitação de obra rodoviária por dia – duplicações, contornos, anéis rodoviários, pontes, viadutos e travessias urbanas – e deve viabilizar, via Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), a execução de 100 obras rodoviárias, num total de mais de 6,4 mil km.

Boa parte dos projetos está localizada em cidades de regiões metropolitanas mais populosos e das capitais do Sul, Sudeste e do Nordeste. Estes novos projetos serão executados com o orçamento do DNIT – hoje já com R$ 10 bi de obras em andamento. “Isso (o novo programa) dá mais do que uma licitação por dia até o fim do ano”, previu o diretor-geral do DNIT, general Jorge Fraxe, ao antecipar o novo programa ao Estadão de hoje.

Entre as principais obras, relaciona o jornal, estão os anéis viários do Recife e de Belo Horizonte, o Arco Sul da capital mineira, entre Betim e Nova Lima, e duplicações de rodovias em todas as regiões do país.

Na lista das prioridades estão também trechos da BR-101 na Paraíba, na divisa dos Estados da Bahia com Sergipe e do Rio com São Paulo (Mangaratiba), além de obras no interior do Paraná, entre Toledo e Marechal Cândido Rondon.

Estão previstos editais para “melhorias” na região metropolitana de Porto Alegre, a construção de túnel na BR-101 no litoral de Santa Catarina, uma ampliação e implantação da via expressa de acesso a Florianópolis, a segunda ponte sobre o Rio Paraná, na fronteira Brasil-Paraguai, e as travessias urbanas de Santarém, Uberaba e Rondonópolis.

Na lista, figuram dezenas de pontes na rodovia Transamazônica, a ponte sobre Rio Araguaia, em Xambioá (TO), a duplicação e pavimentação da BR-163 (Cuiabá-Santarém).

Além disso, há licitações previstas para obras em áreas urbanas próximas a Fortaleza, Natal, Porto Velho, Vilhena, Altamira e Macapá, Ubatuba, Cachoeiro do Itapemirim, Juiz de Fora, Itaperuna, Ponta Grossa, Paranaguá, São Miguel do Oeste, Santa Maria, Santo Ângelo e Novo Hamburgo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário