domingo, 8 de setembro de 2013

Obama responderá até quarta-feira sobre denúncias de espionagem, afirma Dilma

 

A presidenta Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira (6/9), em São Petersburgo, na Rússia, em entrevista coletiva após participar de reunião de cúpula do G20, que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, se comprometeu a responder ao governo brasileiro até quarta-feira (11) sobre as denúncias de espionagem. Obama e Dilma se reuniram na noite desta quinta-feira (5) antes do jantar de trabalho em homenagem aos chefes de Estado do G20.

Dilma afirmou que a denúncia de espionagem é incompatível com a convivência democrática entre países amigos e que Barack Obama assumiu responsabilizade de direta e pessoal pela investigação e esclarecimento dos fatos. A presidenta afirmou que a realização da viagem de Estado para Washington, marcada para outubro, dependerá das condições políticas que serão criadas por Obama.

“O presidente Obama declarou para mim que assumia a responsabilidade direta e pessoal pelo integral esclarecimento dos fatos e que proporia para exame do Brasil medidas para sanar o problema. Diante do meu ceticismo devido à falta de resultados do encontro entre o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e o vice-presidente Biden, ocorrido semana passada, o presidente Obama me reiterou que ele assumia a responsabilidade direta e pessoal tanto para a apuração das denúncias como para oferecer as medidas que o governo brasileiro considerasse adequadas”, disse a presidenta.

Na entrevista, a presidenta também disse que vai propor à Organização das Nações Unidas (ONU) uma nova governança contra invasão de privacidade. Sobre uma eventual ação militar na Síria, a presidenta Dilma disse que o Brasil não reconhecerá nenhuma iniciativa sem a aprovação da ONU.

Fonte: Blog do Planalto

Nenhum comentário:

Postar um comentário