terça-feira, 6 de dezembro de 2011

O BANCO DO NORDESTE LIBEROU R$ 1.300.000,00 DO PRONAF PARA O MUNICÍPIO DE JIJOCA DE JERICOACOARA EM 2011.

clip_image002

Jijoca de Jericoacoara. A equipe administrativa do Banco do Nordeste, constituída pelo coordenador do AgroAMIGO Renê Eduardo, o Gerente Geral do Banco do Nordeste Sergio Linhares, o assessor de Microcrédito Rural José Calixto de Brito Neto e os projetistas da EPATEC, o Técnico em Agropecuária Itamar Sousa e o Engenheiro Agrônomo Antônio dos Santos de Oliveira Lima, em parceria com o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Jijoca de Jericoacoara na pessoa de seu presidente Jose Nunes com o compromisso de desenvolver a Agricultura Familiar do município comemoram o montante de cerca de R$ 1.300.000,00 liberados, este ano, através da Agência do Banco do Nordeste de Granja. Os projetos desenvolvidos pelo AgroAMIGO podem chegar à R$ 2.500,00, por pessoa, a serem pagos em até duas parcelas semestrais ou anuais dependendo do tipo de financiamento. A inadimplência é de 2,7%, uma das menores da região, graças à boa atuação da equipe do banco e de seus parceiros. Foram contemplados produtores rurais como artesãos, pequenos comerciantes, agricultores e criadores. Somente o AgroAMIGO já contemplou 1.150 pessoas, sendo a maioria mulheres. Já o PRONAF - V transferiu recursos para dezenas de pequenos produtores rurais destinados a construção de cercas, compra de animais, custeio agrícola e perfuração de cacimbas, dentre outros. Os projetos do PRONAF – V são elaborados pela EPATEC. Além de melhoria da qualidade de vida dos trabalhadores rurais, o comercio também saiu fortalecido com a venda de mercadorias para implantação dos projetos. No dia da liberação, há uma reunião entre os clientes e a direção do banco e técnicos, quando é feita uma exposição sobre a importância do crédito, a responsabilidade dos beneficiários e métodos de aplicação dos recursos. Após a liberação dos recursos, os técnicos visitam os clientes para orientar e acompanhar a aplicação dos recursos, pois quem não cumprir com o contrato poderá ter dificuldades com o Banco podendo até ser chamado para devolução dos valores recebidos. Trata-se de investimento social que visa melhorar a qualidade de vida do homem do campo, por isto não pode ser desviado para outra finalidade. Muitas famílias de trabalhadores rurais que sobreviviam com muitas dificuldades, hoje, já podem levar uma vida com mais dignidade, tem crédito no comércio e planos para o futuro. Todos os clientes são atendidos em sua própria comunidade sem que precisem fazer deslocamento até a agência bancária. Quem pagar todas as parcelas em dia recebe um bônus de 25% e faz a renovação do crédito.

Saiba mais sobre o PRONAF

O Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) financia projetos individuais ou coletivos, que gerem renda aos agricultores familiares e assentados da reforma agrária. O programa possui as mais baixas taxas de juros dos financiamentos rurais, além das menores taxas de inadimplência entre os sistemas de crédito do País.

O acesso ao Pronaf inicia-se na discussão da família sobre a necessidade do crédito, seja ele para o custeio da safra ou atividade agroindustrial, seja para o investimento em máquinas, equipamentos ou infraestrutura de produção e serviços agropecuários ou não agropecuários.

Após a decisão do que financiar, a família deve procurar o sindicato rural ou a Emater para obtenção da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP), que será emitida segundo a renda anual e as atividades exploradas, direcionando o agricultor para as linhas específicas de crédito a que tem direito. Para os beneficiários da reforma agrária e do crédito fundiário, o agricultor deve procurar o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) ou a Unidade Técnica Estadual (UTE).

O agricultor deve estar com o CPF regularizado e livre de dívidas. As condições de acesso ao Crédito Pronaf, formas de pagamento e taxas de juros correspondentes a cada linha são definidas, anualmente, a cada Plano Safra da Agricultura Familiar, divulgado entre os meses de junho e julho.

Dr. Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário