terça-feira, 16 de junho de 2009

Seis servidores protestam com greve de fome em Fortaleza

Um grupo de seis servidores municipais decidiram, ontem pela manhã, entrar em greve de fome, diante do impasse nas negociações com a Prefeitura de Fortaleza. Os servidores representam as sete categorias de servidores municipais que estão paralisadas no momento. Ontem, além de manter o acampamento na Praça do Ferreira, os trabalhadores realizaram passeata pelas ruas do Centro e buscaram mediação da Arquidiocese de Fortaleza para resolver o impasse nas negociações com o Executivo Municipal.
Estão em greve os servidores da Educação, Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e Cidadania (AMC), Empresa Municipal de Limpeza Urbana (Emlurb), Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu), Guarda Municipal, Saúde e, desde ontem, os da Usina de Asfalto. Servidores médicos e procuradores do Município também já discutem a paralisação de atividades. Amanhã, os funcionários do Instituto Dr. José Frota (IJF), hospital referência, param as atividades por três horas.
Ao todo, conforme o Fórum Unificado dos Servidores e Empregados Públicos Municipais de Fortaleza, coordenado pelo Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort), são mais da metade dos funcionários na ativa que estão em greve, o que totaliza cerca de 20 mil pessoas. (DN).
Por Wilson Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário