quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Deu na Folha de São Paulo

Para não ter de pagar aluguel ao ex-prefeito de Jijoca de Jericoacoara (295 km de Fortaleza), o atual prefeito, Araújo Marques Ferreira (PMDB), decidiu administrar a cidade debaixo de um cajueiro. Ferreira decidiu romper o contrato de locação antes mesmo de ter um imóvel apropriado para servir de nova sede da prefeitura porque, segundo ele, todos os disponíveis pertencem ao ex-prefeito Sérgio Herrera Gimenez (PSDB), cujo grupo político esteve no poder por 20 anos. Além da sede da prefeitura, foi suspenso o contrato de aluguel do prédio da Secretaria da Saúde, que pertence ao filho do ex-prefeito. Até o terreno usado como aterro sanitário do município é da família de Gimenez --está no nome de sua mulher, que é ex-presidente da Câmara Municipal. Por causa dos aluguéis e de suspeitas de licitações fraudadas, o ex-prefeito é alvo de processos movidos pelo Ministério Público Estadual, que já o denunciou por improbidade administrativa. A Folha tentou falar com o ex-prefeito durante toda a tarde desta terça-feira, mas seus telefones não atenderam. No lugar dos prédios alugados, Ferreira pretende reformar uma antiga escola para funcionar como sede provisoriamente a administração municipal, até que um novo prédio seja construído. Enquanto isso, atende sob o cajueiro, que fica bem em frente à futura sede, no centro da cidade. "Foi promessa de campanha e procurei resolver isso o quanto antes", diz o prefeito. Como está ao ar livre, não há telefone na "prefeitura" e o único meio de contato é o celular. Em dia de chuva, o expediente é suspenso.

Por Wilson Gomes, com informações doPortal Folha Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário