sábado, 19 de julho de 2008

VEJA ESTOURA ESCÂNDALO CONTRA GOVERNADOR CID GOMES

Nem bem saiu da memória popular o escândalo da viagem à Europa levando a sogra, o governador Cid Gomes se envolve em nova polêmica com repercussão nacional.
A revista Veja que está nas bancas denuncia que o Governo Cid contrata sem licitações bandas de forró através de duas empresas com fortes vínculos pessoais com o governador Cid através do assessor especial, Valdir Fernandes.
Leia a íntegra da matéria da revista Veja:

Sociedade -Os forrós de Cid

O governador cearense anima cerimônias oficiais com bandas contratadas sem licitaçãoLeonardo Coutinho.
O governador Cid Gomes chacoalha mesmo o Ceará. No último Carnaval, ele gastou 388 000 reais dos cofres públicos para levar sua mulher, sua sogra e as famílias dos assessores mais chegados para passear na Europa. No Carnaval do ano passado, levou sua família e a de seu irmão Ciro Gomes para o Caribe – de jatinho. O governador diz que pagou tudo do próprio bolso, mas, até agora, não mostrou de onde tirou o dinheiro para uma conta que alcança metade do seu patrimônio declarado. Na semana passada, o Tribunal de Contas do Ceará começou a investigar mais uma folia de Cid Gomes. Seu governo passou a contratar bandas de forró para animar a assinatura de convênios com cidades do interior do estado.
Com as festanças, Cid converteu sua gestão em um comício permanente. Desde abril, já gastou 330 000 reais na contratação de 23 shows. Tudo sem licitação, claro. Os bailes foram promovidos por duas empresas que têm uma longa relação com o governador.A Event’s Produções Artísticas ficou com 60% do dinheiro destinado aos forrós de Cid. Ela pertence a Ed Lúcio Oliveira de Araújo, que era dono de uma empresa idêntica em sociedade com o secretário particular do governador, Valdir Fernandes da Silva – a Ver Produções Artísticas. Esta última organizou as principais festas da prefeitura de Sobral entre 1997 e 2004, período em que Cid foi prefeito da cidade.
Desempenhou tão bem seu trabalho que Cid nomeou Valdir para o cargo de coordenador de eventos do município. "Mesmo quando Valdir estava na prefeitura, a gente o chamava para nos dar uma força. Ele conhece muito do ramo", diz ênio Gomes, um dos donos da Ver Produções. Valdir nega ter sido sócio da empresa. Gomes o desmente: "Ele foi nosso sócio até entrar na campanha de governador".A outra companhia beneficiada, a ACV Produções de Eventos, que ficou com os 40% restantes dos contratos, tem uma relação mais recente com Cid. O dono da ACV, Arnóbio Cordeiro Viana, começou a prestar serviços a Cid em 2006, quando ele se candidatou a governador. Na campanha eleitoral, a ACV cobrou 70 000 reais para fornecer palanques e equipamentos de som.
Agora, com os forrós, já recebeu 120 000 reais para intermediar a contratação de bandas. A assessoria de Cid informa que embala suas cerimônias com música para "comemorar junto com a comunidade a realização de melhorias para os municípios". Alega também que a Event’s e a ACV não foram escolhidas por sua proximidade com Cid, mas por agenciar bandas da qualidade de Furacão do Forró e Forró dos Plays. Diz ainda que a Lei de Licitações autoriza a dispensa de concorrência no caso de contratação de artistas. Cabe ao Tribunal de Contas do Estado julgar se Cid pode requebrar o Ceará desse jeito.
Fonte:Texto reproduzido do Portal Ceará Agora,com informações da Revista Veja

Nenhum comentário:

Postar um comentário