sexta-feira, 18 de julho de 2008

MPE pede impugnação de candidatura em Iguatu

O Ministério Público Eleitoral em Iguatu solicitou a impugnação da candidatura do atual prefeito e candidato à reeleição, Agenor Neto (PMDB), alegando que o peemedebista possui vida pregressa "incompatível com a que se espera de um ocupante de cargo público.
Agenor Neto responde a dois processos por improbidade administrativa, sendo acusado, em ambos os casos, de desviar verbas públicas. Segundo o procurador responsável pelo pedido de impugnação, Antônio Monteiro Maia Júnior, uma da suspeitas é de que o prefeito tenha participado, em 2000, de um esquema de desvio do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).
A suspeita é de que empresas de fachada seriam utilizadas para contratar funcionários, possibilitando o acesso ao FAT. Ainda de acordo com o promotor, outro processo corresponde a uma suposta participação de Agenor Neto em irregularidades administrativas no município de Icó.
Por Wilson Gomes, informações O Povo.

Um comentário:

  1. Os iguatuenses merecem um representante honesto e que respeite vidas. Este ladrão de carteiras e de dinheiro público deve ser escorraçado do nosso município.

    ResponderExcluir