segunda-feira, 3 de julho de 2017

Para políticas sociais falta dinheiro, mas para banqueiro, tem até demais

Santander ganha perdão de R$ 338 milhões e Itau, R$ 25 bilhões, junto à Receita

Por Esmael Morais - O Conselho Administrativo de Recursos Fiscais deu ganho de causa para o Banco Santander, no último dia 20 de junho, no valor de R$ 338 milhões, acerca de cobranças de Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido).

O Santander alegou que as broncas foram “herdadas” pela instituição financeira após a aquisição do ABN AMRO. Tratava-se da amortização de ágio.

Nunca é demais recordar que a mesma mãe, isto é, o Carf, somente numa canetada, livrou o Itaú de pagar R$ 25 bilhões. A dívida perdoada em abril deste ano também era a respeito de Imposto de Renda e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) na fusão com o Unibanco.

Num país sério, ‘no mínimo’, os conselheiros do Carf teriam sido sumariamente destituídos. Mas não vem ao caso em tempos de Michel Temer e de golpe de Estado.

Se por um lado o Carf comporta-se como uma mãe para os banqueiros, por outro, enjeita os trabalhadores retirando-lhes direitos e a dignidade por meio da reforma trabalhista.

Com informações do site Jota

Fonte: https://www.brasil247.com/pt/247/economia/304390/Santander-ganha-perd%C3%A3o-de-R$-338-milh%C3%B5es-e-Itau-R$-25-bilh%C3%B5es-junto-%C3%A0-Receita.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário