quarta-feira, 26 de julho de 2017

Merval diz que Temer amplia o rombo com a compra de deputados

 

247 - Para o jornalista Merval Pereira, a atitude de Michel Temer de abrir os cofres públicos em troca do apoio parlamentar para barrar a denúncia de corrupção feita pela PGR pode comprometer ainda mais as combalidas finanças públicas brasileiras.

"Paradoxalmente, para um governo que precisa reduzir o gasto,  Michel Temer está à frente de barganhas nos bastidores para obter votos suficientes para matar a denúncia da Procuradoria-Geral da República. Essas barganhas aumentam os gastos e podem significar a derrota do projeto da equipe econômica."

Confira abaixo alguns trechos do texto:

"O racha da equipe econômica é a pior notícia que Temer poderia receber, mas reflete o momento perigoso que o governo vive. Por isso ele tentou, na noite de ontem, restabelecer a relação entre o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, que, mesmo cochilando a seu lado, é o pau que sustenta a barraca do governo, e o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, pau mandado do senador Romero Jucá (PMDB-RR), que continua sendo visto dentro e fora do governo como um influente conselheiro do Planalto, quase um ministro ad hoc no campo econômico.

O plano de demissão voluntária do serviço público, anunciado como decisão de governo, foi rebaixado a uma simples proposta em estudo, e não seria surpresa se não saísse do papel, fortalecendo a posição de Meirelles, que vê nesse instrumento uma medida paliativa sem grande futuro.

(...)

Temer se manteria num governo à deriva, sem objetivo maior do que simplesmente resistir até o final. Dentro de seu objetivo primordial, que é salvar a própria pele, o presidente Temer está bem. Na medida em que a oposição não tem 342 votos para tirá-lo do lugar, ele está garantido."

Fonte: https://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/308296/Merval-diz-que-Temer-amplia-o-rombo-com-a-compra-de-deputados.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário