segunda-feira, 17 de abril de 2017

TEMER REAFIRMA QUE NÃO DEMITIRÁ MINISTROS ACUSADOS DE CORRUPÇÃO

REUTERS/Ueslei Marcelino 247 - Michel Temer voltou a afirmar que não irá afastar os ministros do seu governo citados nas delações premiadas de executivos e ex-executivos da empreiteira Odebrecht. "Não vou demitir ou exonerar simplesmente porque alguém falou de outro. Quando houver provas robustas, pela hipótese da denúncia, daí começo a tomar providências", disse Temer em entrevista à Rádio Jovem Pan. No último sábado (15), ele já havia dito que só demitiria membros do primeiro escalão caso se tornassem réus.
"É preciso indagar a respeito do que A falou de B. Depois, o Ministério Público pede inquérito judicial, como está sendo pedido. Depois é que virá, eventualmente, a denúncia. Se vier, a simples denúncia não significa culpabilidade, mas que há fortíssimos elementos de que aquela delação é correto", disse.
Temer disse, ainda, acreditar que as denúncias devam ser formalizadas ainda ao longo deste ano, e pediu que o Supremo agilize o trâmite dos processos no âmbito da Lava Jato convocando juízes para isso. "O Supremo vai agilizar, o Ministério vai agilizar com essas provocações", afirmou.
Ele também voltou a negar que tenha cometido qualquer irregularidade e afirmou que ter o seu nome citado nas delações da Odebrecht é "desagradável porque se trata de uma mentira".
Segundo o peemedebista, o envolvimento de parte dos membros da base aliada nas delações não irá paralisar o governo. "Devo dizer que não pode prejudicar a governabilidade. A tendência é dizer que o governo vai parar, mas o governo não pode parar", estacou. "Digo que não vamos parar. Ainda ontem fizemos uma reunião, exata e precisamente para que não se altere a governabilidade", completou.
http://www.brasil247.com/pt/247/poder/290684/Temer-reafirma-que-n%C3%A3o-demitir%C3%A1-ministros-acusados-de-corrup%C3%A7%C3%A3o.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário