quinta-feira, 7 de junho de 2012

Artesanato cearense é premiado no Top 100

 

Quatro unidades produtivas do Ceará estão entre as 100 melhores do Brasil

Bárbara Holanda

Inês Matos

Artesanato da Artfio está entre os 100 melhores do país

A qualidade e a originalidade do artesanato cearense foram mais uma vez reconhecidas pelo Prêmio Sebrae Top 100 de Artesanato. Na terceira edição da premiação, quatro unidades produtivas do Estado foram contempladas entre as cem melhores do País. Ceará Designer, de Quixeramobim; Carqueijo Artesanato, de Mucambo; Associação Comunitária de Mocotó, de Várzea Alegre; e Artfio, de São Gonçalo do Amarante, são os grupos premiados de um total de 81 inscritos no Estado e de 1.826 inscritos de todo o País.
O Prêmio Sebrae Top 100 de Artesanato tem como objetivo reconhecer e valorizar o trabalho realizado por artesãos brasileiros, selecionando as 100 unidades produtivas mais competitivas. Estética e valor cultural são critérios levados em conta na análise dos trabalhos candidatos, porém, o que diferencia o Top 100 de Artesanato da maioria dos prêmios é o fato da avaliação ir além destes requisitos e levar em conta processos produtivos com foco no mercado, como inovação, eficiência produtiva, logística, viabilidade comercial, responsabilidade social e gestão estratégica da unidade.
Foram várias as etapas de avaliação dos concorrentes. Da fase final participaram 180 unidades produtivas de artesanato, sendo 13 do Ceará. A seleção dos cem premiados foi concluída no dia 17 de maio, durante reunião de um júri formado por sete especialistas, no Rio de Janeiro. Fizeram parte do corpo de jurados representantes da área de design, de comércio justo, imprensa, do setor de artesanato e do Ministério da Cultura.
Na opinião da gestora do Artesanato do Sebrae no Ceará, Juniar Elyan, o prêmio tem estimulado uma melhoria da qualidade do artesanato cearense em diversos aspectos, especialmente na questão do design, o que garante mais diferenciais competitivos aos artigos produzidos no Ceará. “O Top 100 gera uma visibilidade muito grande e abre portas no mercado. É muito mais que o reconhecimento de um trabalho bem feito. É um incentivo à adoção de uma visão mais empresarial por parte dos artesãos, proporcionando uma maior sustentabilidade aos seus negócios”, avalia.
Produção associada
A Associação de Artesãos de Curral Grande – Artfio é uma das unidades produtivas premiadas na 3ª edição do Prêmio Sebrae Top 100 de Artesanato. Foi a primeira vez que a Artfio se disputou a premiação. Para a presidente da Associação, Maria da Conceição Juvêncio Sousa, estar entre as 100 melhores do país é um grande privilégio. “Quando soube da notícia fiquei muito feliz, mas também me dei conta da responsabilidade. É uma imensa vitória para o nosso grupo”, afirmou.
A Artfio nasceu em 2001, na comunidade rural de Curral Grande, localizada no distrito de Serrote, em São Gonçalo do Amarante. Conceição conta que ela e outras artesãs faziam crochê informalmente e não encaravam a atividade como negócio. Foi então que o grupo começou a se formar para fortalecer e profissionalizar a atividade e em 2004 elas se formalizaram em torno da associação. “A comunidade é muito pequena. Tem cerca de 500 pessoas e vive da agricultura de subsistência. Faltava trabalho e o artesanato surgiu como uma fonte de renda”, explica.
De acordo com ela, a Artfio é formada por 25 integrantes, mas em períodos de grande demanda como os meses de dezembro e janeiro, cerca de 60 pessoas se envolvem no trabalho do grupo. A tipologia trabalhada é o crochê em barbante e os produtos são peças decorativas, como almofadas, tapeçaria e pufes.
Em 2008, a Artfio começou a ser trabalhada pelo Sebrae por meio do projeto da Costa dos Ventos. A iniciativa tem como objetivo unir em um só roteiro turístico os municípios de Caucaia, São Gonçalo do Amarante, Paracuru, Paraipaba e Trairi. São realizadas uma série de ações que já beneficiaram cerca de 300 empreendedores e artesãos. Entre as principais atividades desenvolvidas com os artesãos estão as consultorias e as capacitações gerenciais e tecnológicas.
“Queremos melhorar cada vez mais o nosso trabalho para sermos mais competitivos. Sem a parceria do Sebrae toda a nossa evolução seria praticamente inviável. Ganhar o prêmio mostra que estamos no caminho certo, mas eu gostaria que a satisfação em receber essa premiação não fosse só minha e sim de todo o grupo”, declara a artesã.
Serviço:
Agência Sebrae de Notícias – Ceará (85) 3255-6609 ou 3255-6820
www.ce.agenciasebrae.com.br
Central de Relacionamento Sebrae - 0800-570-0800

Nenhum comentário:

Postar um comentário