quarta-feira, 22 de julho de 2009

Dirigente do PT contesta o líder

´Eu acho que coligação (se for efetivada) é uma traição ao projeto político que nós estamos construindo´. A afirmação é do presidente estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) no Ceará, Ilário Marques, sobre o posicionamento do líder do Governo Cid Gomes (PSB) na Assembléia Legislativa, deputado Nelson Martins (PT), na edição de ontem.
Nelson afirmou que não vê nenhum problema em tucanos e petistas estarem no mesmo palanque defendendo a reeleição de Cid Gomes (PSB). O petista disse ainda que a sua agremiação não tinha o direito de proibir aliança do governador com qualquer legenda.
Ilário destaca a Resolução do Diretório Estadual, aprovada no dia 5 de abril último, que presta apoio à reeleição de Cid Gomes e reivindica a manutenção da vaga de vice-governador na futura chapa e de um petista candidato ao Senado.
O presidente do PT explicou que uma coisa é o PSDB prestar apoio administrativo ao Governo, ´a troco de nada´, o que, segundo ele, realmente vem fazendo, mas que coligação é algo fora de questão. ´Se o PSDB apóia a troco de nada, tudo bem, não podemos impedir, como também não impediremos se o fizerem para a Dilma, mas coligação envolve negociação, logo não há nenhum acordo, os projetos são diferentes (de PT e PSDB)´, enfatizou o presidente petista.
Para Ilário, o posicionamento exposto por seu correligionário não seria o pensamento de Cid Gomes (PSB), embora seu irmão e chefe do Gabinete, o deputado estadual Ivo Gomes (PSB), tenha explicitado o desejo de manter todos os partidos apoiando à reeleição de Cid. ´Se tudo continuar como está, a composição é apoiarmos a reeleição de Cid e ele estar no palanque do nosso candidato (petista) ao Senado, reforçou Ilário, citando a resolução aprovada pelo diretório.(DN).
Por Wilson Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário