segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

Greve dos petroleiros repercute na mídia internacional


Jornais como o El País e a agência de notícias argentina Télam destacaram o movimento grevista dos petroleiros. A repercussão também saiu no site da IndustriALL Global Union, uma confederação internacional de trabalhadores industriais que representa cerca de 50 milhões de trabalhadores, em 140 países

17 de fevereiro de 2020, 12:49 h

(Foto: FUP | Reprodução)

247 - Enquanto a mídia tradicional brasileira tenta esconder do noticiário a greve dos petroleiros, jornais internacionais repercutem o movimento. O jornal espanhol El País destacou que “a FUP (Federação Única dos Petroleiro), que representa 13 diferentes sindicatos, iniciou a paralisação devido ao fechamento de um fábrica no Paraná, que levará à demissão de cerca de 400 empregados, e pelo fato de a estatal descumprir o acordo de negociação coletiva”.

De acordo com a agência de notícias argentina Télam, greve “afeta 12 refinarias e quatro terminais, nos estados de Amazonas, Ceará, Pernambuco, Bahia, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul”.

A repercussão também saiu no site da IndustriALL Global Union, uma confederação internacional de trabalhadores industriais que representa cerca de 50 milhões de trabalhadores, em 140 países. O texto afirma que “o governo do presidente Jair Bolsonaro apoia a privatização da Petrobras ”. “Durante cinco anos, a companhia petrolífera cortou seus investimentos no Brasil em 50%, resultando na perda de 270 mil empregos, diretos e terceirizados”.

Fonte: https://www.brasil247.com/midia/greve-dos-petroleiros-repercute-na-midia-internacional

Nenhum comentário:

Postar um comentário