segunda-feira, 17 de outubro de 2016

DOCUMENTOS DESMENTEM PADILHA E MOSTRAM QUE ELE DEFENDEU EMPRESÁRIO

247 - Apesar de o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, negar veementemente que tenha atuado na defesa do empresário Paulo Noschang, documentos comprovam que Padilha não apenas fez a defesa como também fez a sustentação oral a favor do empresário. Noschang é ligado a gráficas que teriam recebido, por meio do Fundo Partidário, R$ 851 mil da Fundação Ulysses Guimarães, ligada ao PMDB, e da qual Padilha era o presidente até janeiro do ano passado.
Segundo reportagem do portal UOL, os documentos foram obtidos junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e por meio do Diário Oficial da Justiça do Rio Grande do Sul. Noschang acabou absolvido dos processos a que respondia por fraudes em licitações. Por meio de nota, Padilha havia afirmado que "nunca atuou nos processos de Paulo Noschang".
Ainda de acordo com o UOL, duas gráficas ligadas ao empresário teriam recebido recursos da Fundação Ulysses Guimarães visando o fornecimento de fornecimento de material didático para cursos oferecidos pela instituição. Padilha presidiu a fundação entre 2007 e 2015 e Noschang é cliente do escritório de advocacia de Padilha desde 20111. O ministro nega que os contratos da fundação tenham favorecido as empresas ligadas a Noschang e afirma que nunca atuou na defesa do empresário.
"Padilha está licenciado junto à OAB. Padilha nunca atuou nos processos de Paulo Noschang, sendo a sua esposa (Simone Camargo) a responsável pela coordenação e gerência de todo o escritório [...] Não houve tratativas ou atuação do advogado Eliseu Padilha nos processos de Paulo Noschang", diz a nota enviada pela assessoria do ministro.
http://www.brasil247.com/pt/247/poder/260714/Documentos-desmentem-Padilha-e-mostram-que-ele-defendeu-empres%C3%A1rio.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário