segunda-feira, 24 de outubro de 2016

TEMER PRATICAMENTE ZERA INVESTIMENTOS FEDERAIS

Beto Barata/PR 247 - Os investimentos do governo federal continuam em queda livre e atingiram pífios 0,5% do PIB (Produto Interno Bruto) em 2016, segundo dados do Tesouro Nacional publicados em reportagem do Valor. No ano passado, os investimentos da União recuaram a 0,9% do PIB - nível registrado em 2008, início da crise econômica mundial - e continuaram em queda de janeiro e agosto deste ano em relação a igual período de 2015.
"Nesses oito meses, os investimentos totais do governo federal totalizaram R$ 34,269 bilhões, 0,54% do PIB estimado para 2016. No mesmo período do ano passado, essas despesas foram maiores - R$ 36,269 bilhões, 0,61% do PIB. Em 2014, os investimentos chegaram a 1,4% do PIB, ante 1,2% do PIB em 2013.
No Ministério das Cidades, que comanda o programa Minha Casa, Minha Vida, os investimentos caíram de R$ 9,429 bilhões, no período janeiro-agosto de 2015, para R$ 5,347 bilhões neste ano. Proporcionalmente ao PIB, o recuo foi de 0,159% para 0,085%. No Ministério da Integração Nacional, os investimentos também apresentam queda, de R$ 2,473 bilhões (0,045 do PIB) para R$ 2,105 bilhões (0,03%) no período. No Ministério dos Transportes, houve um quadro de estagnação, em 0,11% do PIB.
O economista Raul Velloso calcula que, pelo conceito de investimento utilizado pelo IBGE, que desconsidera as transferências para Estados e municípios, os investimentos da União chegaram ao pico de 1,9% do PIB nos anos 70 e foram reduzidos a 0,5% do PIB em 2015.
"Os números mostram que há uma derrocada dos investimentos", disse o economista, que, embora seja favorável à PEC dos gastos, observou que, com a limitação do crescimento das despesas, os investimentos podem ser praticamente zerados, proporcionalmente ao PIB, nos próximos anos. "A taxa de crescimento potencial da economia cai. O PIB só cresce se houver investimentos por trás", afirmou Velloso."
http://www.brasil247.com/pt/247/economia/261840/Temer-praticamente-zera-investimentos-federais.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário