domingo, 23 de outubro de 2016

MPF APURA FRAUDES EM COTAS PARLAMENTARES E MIRA LÍDER DO GOVERNO

Dir.: Câmara 247 - O Ministério Público Federal investiga suspeita de desvios da cota parlamentar de pelo menos 30 deputados e alguns que já perderam o mandato. Além do salário, da verba de gabinete e do auxílio-moradia, os congressistas recebem até R$ 45 mil de reembolso por mês para aluguel de veículos, combustível, passagens, hospedagem e a manutenção de um escritório em sua cidade de origem.
Um dos caso investigados é o do líder do governo na Câmara dos Deputados, André Moura (PSC-SE), aberto este ano. De acordo com a Procuradoria da República, o parlamentar pagou R$ 460 mil à Cloud Technology, entre 2013 e 2016, mas os documentos apresentados pela consultora não comprovam a prestação de serviço. Não foi encontrada a companhia no endereço informado. O processo continua sob sigilo na Justiça.
Entre 2013 e 2014, Moura usou parte de sua cota para contratar os serviços da empresa Elo Consultoria, é acusada de assinar contratos fictícios para justificar gastos de vereadores em Sergipe. Em março deste ano, policiais e promotores do estado deflagraram a Operação Indenizar-se e fizeram buscas na Câmara de Aracaju. No total, 15 dos 24 vereadores são investigados no caso, assim como os sócios da Elo.
TCU investiga
O Tribunal de Contas da Uniã (TCU) começou a investigar, em 2013, o uso do 'cotão', após 20 parlamentares terem sido denunciados por apresentar notas falsas de aluguel de automóveis para maquiar irregularidades. O tribunal confirma que há indícios de que os recursos continuam sendo utilizados de forma irregular.
Apenas a partir de 2014 os deputados foram obrigados a apresentar notas fiscais dos gastos, que também começaram a ser divulgados no site da Câmara. O acesso aos dados facilitou o trabalho de organizações independentes, como a Operação Política Supervisionada (OPS). Em três anos,a entidade identificou 178 parlamentares com possíveis irregularidades nos gastos e 42 fornecedores suspeitos. A OPS afirma que já foram devolvidos mais de R$ 5 milhões aos cofres públicos com as denúncias.
http://www.brasil247.com/pt/247/poder/261807/MPF-apura-fraudes-em-cotas-parlamentares-e-mira-l%C3%ADder-do-governo.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário