quinta-feira, 26 de março de 2015

Peço respeito a você que descobriu as ruas ontem

 

Talita do Lago Anunciação

TALITA DO LAGO ANUNCIAÇÃO 24 de Março de 2015 às 16:34

Vocês não foram os primeiros a ocupar esse espaço público. As pessoas vestidas de vermelho a quem vocês costumam chamar genericamente de "petralhas coruPTos" já estão há muito tempo nas ruas pedindo por uma nação melhor

Gostaria de me dirigir àqueles que tanto se entusiasmaram por terem saído às ruas pela primeira vez, por terem tentado pensar a política nacional e lutado por um país melhor.

Fico feliz que tenham descoberto as ruas o poder do coletivo, a liberdade democrática e o empoderamento que traz uma manifestação! Fico muito aliviada em saber que, apesar do atraso, vocês tenham chegado junto para somar na luta contra corrupção no Brasil. Corrupção essa que não começou com o PT ou com o PSDB, mas que está enraizada em nossa sociedade desde os nossos pequenos egoísmos cotidianos até as grandes vantagens adquiridas pelos financiadores de campanhas e políticos.

No entanto, gostaria de lembrar que vocês não foram os primeiros a ocupar esse espaço público. As pessoas vestidas de vermelho a quem vocês costumam chamar genericamente de "petralhas coruPTos" e direcionar seus discursos de ódio e olhares violentos, já estão há muito tempo nas ruas pedindo por uma nação melhor. Eles estão na linha de frente do Brasil se opondo as grandes multinacionais que disseminam o uso dos agrotóxicos e transgênicos, defendendo o direito e a dignidade das mulheres,dos menores, dos sem terra e sem teto, dos índios, dos operários, dos latinos, dos negros, dos jovens sem oportunidades, dos lavradores, enfim, dos "irmãos menores" como costumavam dizer Francisco de Assis ou Jesus Cristo.

Sendo assim, peço RESPEITO. Peço respeito a você que descobriu as ruas ontem e a política na eleição passada. Peço tolerância para com aqueles que não chegaram ontem e que não estão aí somente pelo preço da gasolina ou pela corrupção na Petrobrás, mas que também lutaram na ditadura para que você pudesse se manifestar livremente e que lutam todos os dias para que o país seja de todos e não somente de uma minoria muito rica e poderosa, na qual eu sinto informar, você não está incluído. Sinto também em ter que lhe dizer que apesar de ter sido sua primeira vez nas ruas, nem tudo foram flores. Muito pelo contrário!

Na manifestação desse 15 de março, por de trás das pessoas aparentemente "ordeiras", supostamente pacíficas e "do bem" escondiam-se espinhos dos mais diversos. Vi faixas pedindo o retorno da ditadura militar, ouvi relatos de que crianças (em consonância com os pais) gritavam "Dilma vaca/vagabunda", vi também um casal segurando um bebê e um cartaz que dizia que "bandido bom é bandido morto", teve também a famosa faixa contra Paulo Freire (procure saber mais sobre, por favor) e a insensível reivindicação pela redução da maioridade penal. Além desses tristes exemplos, não tive notícias de que ontem alguém tenha se manifestado a favor da justiça social ou da distribuição de renda.

Dessa forma, sugiro que da próxima vez em que você decidir por ser manifestar por um Brasil melhor, reflita e atente-se para não acabar engrossando o coro do discurso de ódio travestido de moral e bons costumes, cuide-se para não avolumar uma luta rasa e unilateral contra a corrupção e preocupe-se em saber se você não estará nutrindo um movimento que se pauta em um rancor irracional e que joga sobre os ombros de um único partido a culpa por problemas que são históricos no Brasil. Lembrem-se de não demonizar o vermelho, pois antes dessa cor estar na bandeira de um partido, ela está na natureza, na cor do elemento fogo, no sangue e no coração humano. Coração esse que não deve pulsar mais forte somente contra a corrupção dos últimos anos mas contra toda forma de desonestidade e injustiça social que vier a excluir ou fazer sofrer um ser humano. No mais, sejam bem-vindos a rua.

http://www.brasil247.com/pt/247/artigos/174459/Peço-respeito-a-você-que-descobriu-as-ruas-ontem.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário