sábado, 1 de novembro de 2008

O assunto é Ufologia - existe fraude

Existe vida em outros planetas? A pergunta ainda não foi respondida, mas há diversos relatos de pessoas que presenciaram fenômenos que podem ser referentes a outra forma de vida e pesquisadores empenhados em estudá-los. Dois deles, o especialista em Comunicação em Saúde Jânder Magalhães e o radialista Jacinto Pereira, reuniram-se ontem em Sobral, a 250 quilômetros de Fortaleza, na sede do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) para uma plenária que discutiu a realidade e as fraudes na Ufologia. Ambos fazem parte do Centro Sobralense de Pesquisa Ufológica (CSPU), órgão criado em 1999. Segundo Jacinto, que é presidente do CSPU, a intenção das plenárias é reunir pessoas interessadas na temática e atrair aquelas que tiveram alguma experiência. "Tem gente que tem vergonha de contar. Queremos desmistifi car o assunto." Atualmente, destaca Jacinto, a Ufologia tem ganho mais material de pesquisa com a divulgação de informações oficiais em vários países.

Por outro lado, a fraude ainda é recorrente. De acordo com Jânder, estima-se que cerca de 50 mil fotos de possíveis objetos voadores não identifi cados (Ovnis) circulam no meio ufológico, mas destes, 95% são fraudes - entre fotos criadas por meio de truques com vidro pintado e mesmo montadas digitalmente. "Infelizmente, a gente é bombardeado por informações que não são corretas e as pessoas acabam desacreditando o trabalho de quem atua seriamente." A análise de evidências, segundo Jânder, constata ainda alguns enganos, como fenômenos naturais que são confundidos com Ovnis.

Ele cita o caso do planeta Vênus, popularmente chamado de Estrela Dalva. Em determinado período do ano, o tamanho e a luminosidade de Vênus fi ca mais evidente e, por se destacar no céu, pode ser interpretada como um objeto voador não identifi cado. Jacinto acrescenta que há muitos objetos na órbita do planeta, como satélites, que podem refl etir luz até tarde da noite - o que pode ser interpretado como um Ovni. Maior incidência Segundo Jânder, existem locais no nosso planeta onde há um maior número de relatos sobre Ovnis.

No Ceará, o mais conhecido é Quixadá, a 158 quilômetros de Fortaleza. De acordo com o ufólogo, estudiosos atribuem a maior incidência de objetos não identifi cados em determinados lugares ao magnetismo da Terra, como se formassem rotas. Em Sobral, conforme ele, o número de relatos de aparições de Ovnis aumentaram após a ocorrência de abalos sísmicos na cidade. No Brasil, a Ufologia ainda não é considerada ciência, mas, para Jânder, os estudos na área têm perspectivas de crescimento. "O Ceará é um dos locais onde os grupos de Ufologia têm grande credibilidade." Ele destaca que a CSPU trabalha com a chamada ufologia científica, relacionando ciências comprovadamente aceitas, como a Física Ótica, a Astronomia e a Antropologia.

Jânder esclarece que a Ufologia não tem provas da existência de Ovnis, mas trabalha com muitas evidências - como relatos das forças aéreas de vários países - que levam os estudiosos a crer neles. "Sabemos que há pessoas que não acreditam e levam na brincadeira até terem uma experiência. A melhor forma de lidar com quem não acredita é demonstrar seriedade no trabalho e compromisso com a ciência." SERVIÇO As plenárias da CSPU são realizadas na última sextafeira de cada mês. Para saber a programação, acesse www.afolhadigital.com.br . (O Pov0).

Por Wilson Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário