terça-feira, 18 de novembro de 2008

Agricultores se assutam com aparelho de sismologia

Quixadá. Lavradores da localidade de Engano, na zona rural desse município, tomaram uma atitude inusitada neste fim-de-semana. Na noite do último domingo, quatro deles foram deixar dois cilindros, considerados “misteriosos” na Delegacia de Polícia do município. Os objetos foram deixados à margem da estrada de acesso à Serra do Estevão. Um dos moradores encontrou os equipamentos parcialmente enterrados no chão. Assustados com a possibilidade de serem nocivos à comunidade desenterraram os dois cilindros e resolveram entregá-los às autoridades de segurança pública.O inspetor Erismar Beserra Granja e o perito criminalístico Maxwell Lima de Sales ficaram surpresos com a atitude dos agricultores. O agricultor que encontrou os dois aparelhos acreditava ser algum tipo de bomba. A verdade é que a novidade mexeu com a vizinhança. Muita gente ficou assombrada. Alguns nem dormiram em casa. Acreditavam que a parafernália poderia explodir a qualquer momento.O alívio chegou somente na manhã de ontem, quando os policiais estiveram no local e explicaram às famílias que os “objetos estranhos” na realidade são aparelhos de análise sismológica, usados por estudiosos em experiências relativas à crosta da Terra. O perito identificou os equipamentos pela internet. A pesquisa foi feita a partir da marca de um deles. A informação foi reforçada por especialistas da Defesa Civil do Ceará. Segundo o chefe do Laboratório de Sismologia do órgão estadual, Francisco das Chagas Brandão Melo, o material encontrado está sendo utilizado num programa especial denominado Projeto Milênio. Os estudos são desenvolvidos pelo Instituto de Geociências da Universidade de Brasília (UNB). As pesquisas são coordenadas pelo Dr. Reinhardt Fuck. Até o encerramento desta edição, a reportagem e nem a polícia haviam conseguido contato com o especialista. (Diário do Nordeste).

Por Wilson Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário