quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Sonegação bilionária: Ministro do TCU, Augusto Nardes, foi pego na Operação Zelotes

 

Augusto_Nardes01

Via PT na Câmara em 8/9/2015

Augusto Nardes, ex-deputado federal (PP/RS), ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) – órgão auxiliar do Congresso Nacional – estaria envolvido no esquema de sonegação de impostos que pode ter causado um prejuízo de R$19 bilhões aos cofres públicos? Quem levantou a hipótese foi a revista CartaCapital, em matéria publicada em seu portal, na terça-feira, dia 8/9.

Na semana passada, a força-tarefa da Operação Zelotes, que investiga o esquema bilionário que manipulava decisões e multas do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), fez buscas em Santo Ângelo (RS), cidade de Nardes, e a suspeita é de que uma empresa da qual é sócio o ministro participe da fraude. Santo Ângelo é a terra natal de Paulo Roberto Cortez, um dos principais delatores do esquema.

Nardes disse que está “tranquilo” porque se afastou de todas as empresas desde que se tornou ministro do TCU. A Carta Capital e outros veículos da imprensa informam que parte das investigações da Zelotes será enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF), já que há suspeita de participação no esquema de autoridades com foro privilegiado, o que se aplica aos integrantes do Tribunal de Contas.

Para o deputado Paulo Pimenta (PT/RS), a Zelotes precisa investigar a fundo todas as conexões do esquema. “Devemos permanecer vigilantes para impedir as tentativas de operação abafa sobre a Zelotes. Existem grandes empresas envolvidas e com certeza nada disso ocorreria sem proteção política, por isso precisamos que a investigação se aprofunde e desvende completamente este esquema bilionário de corrupção”, defendeu Pimenta.

Augusto Nardes ganhou recentemente os holofotes da mídia e da oposição conservadora por conta da sua defesa enfática da reprovação das contas de 2014 da presidenta Dilma Rousseff. Quando foi indicado para o TCU, em 2005, pelo então presidente da Câmara, o deputado Severino Cavalcante (PP/PE), que depois renunciou ao mandato para evitar um processo de cassação de mandato, Nardes teve que enfrentar a resistência do presidente do órgão fiscalizador à época, Adylson Motta, que escreveu ao presidente Lula pedindo que não sancionasse a nomeação de Nardes devido “à inobservância do requisito constitucional da reputação ilibada e idoneidade moral”.

A Zelotes apura o esquema fraudulento de perdão de dívidas fiscais que beneficiava grandes empresas. Dentre as citadas até o momento como suspeitas, figuram o grupo midiático RBS, os bancos Santander, Bradesco, Opportunity e Safra, a construtora Camargo Correa e a fábrica Gerdau. A investigação analisa 74 processos suspeitos do Carf, julgados entre 2005 e 2013, que somados podem chegar a R$19 bilhões sonegados.

Leia também:
Receita Federal inicia operação de cobrança de R$20,6 bi devido por grandes contribuintes
Por não ter nenhum petista, a “grande mídia” esconde Operação Zelotes
Conheça os super-ricos e saiba como você financia a fortuna deles
Sonegadores fiscais: Distraído, Ronaldo Caiado diz a quem representa
CPI do HSBC ouve delator do caso SwissLeaks e propõe prorrogar trabalhos
“Imposto sobre grandes fortunas renderia R$100 bilhões por ano.”
Pesquisa indica que patrimônio dos ricos tem crescido mais que o PIB
R$200 bilhões: Fortuna de ricos brasileiros é protegida do IR da pessoa física

http://limpinhoecheiroso.com/2015/09/13/sonegacao-bilionaria-ministro-do-tcu-augusto-nardes-foi-pego-na-operacao-zelotes/

Nenhum comentário:

Postar um comentário