segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

João Santana: ‘Brasil vive clima de perseguição’

: Em carta enviada nesta segunda-feira 22 ao Comitê Nacional do Partido de la Liberacion Dominicana (PLD), o publicitário João Santana informou sua decisão de renunciar em caráter irrevogável à campanha pela reeleição do presidente Danilo Medina e afirmou que são "infundadas" as acusações feitas contra ele; "Vale ressaltar que desde a semana passada eu me coloquei à disposição das autoridades brasileiras para esclarecer qualquer especulação", lembrou; "Conhecendo o clima de perseguição que existe hoje no meu país, não posso dizer que me pegou completamente de surpresa, mas ainda é difícil acreditar", escreveu ainda o marqueteiro, alvo de prisão temporária pela 23ª fase da Operação Lava Jato
22 de Fevereiro de 2016 às 17:58
247 - O jornalista e publicitário João Santana comunicou nesta segunda-feira, 22, sua saída da campanha presidencial pela reeleição de Danilo Medina na República Dominicana
Em carta enviada nesta tarde ao Comitê Nacional do Partido de la Liberacion Dominicana (PLD), Santana informa sua decisão de renunciar em caráter irrevogável à campanha eleitoral, pois terá de retornar ao Brasil para se defender das acusações que ele considera infundadas feitas pelas autoridades brasileiras.
"Vale ressaltar que desde a semana passada eu me coloquei à disposição das autoridades brasileiras para esclarecer qualquer especulação e que facilita todas as informações necessárias para imprimir a verdade dos fatos, além de qualquer dúvida", disse Santana na carta, referindo-se ao ofício ao juiz Sérgio Moro em que pede para ser ouvido pelo magistrado (leia mais).
João Santana e sua esposa e sócia, Mônica Moura, tiveram prisões decretadas pelo juiz Sérgio Moro na 23ª fase da Operação Lava Jato, denominada Acarajé. Segundo a força-tarefa da Lava Jato, Santa teria recebido US$ 4,5 milhões não declarados no exterior, por meio de offshores ligadas à construtora Odebrecht.
Leia íntegra da carta:
Ao Comitê de Campanha Nacional PLD:
Me dirijo a vocês, porque, como ficaram sabendo também pelos meios de comunicação, acordei esta manhã com a notícia de que meu nome está sendo ligado a uma suposta trama relacionada com o financiamento de campanhas políticas no Brasil.
Conhecendo o clima de perseguição que existe hoje no meu país, não posso dizer que me pegou completamente de surpresa, mas ainda é difícil acreditar. Dadas as circunstâncias, peço a este Comitê de Campanha, para me desligar em caráter imediato da campanha em curso na República Dominicana.
Isto vai me permitir ir ao Brasil para me defender das acusações infundadas que estou sofrendo. Vale ressaltar que desde a semana passada eu me coloquei à disposição das autoridades brasileiras para esclarecer qualquer especulação e que facilitarei todas as informações necessárias para imprimir a verdade dos fatos, além de qualquer dúvida.
Eu também acredito que esta é a melhor decisão para não afetar de forma alguma os interesses do PLD nesta eleição. Agradeço a confiança em meu trabalho e tenho certeza de que as próximas eleições ratificarão a vitória do presidente e candidato Danilo Medina e do PLD, para o bem do povo dominicano.
Sem mais delongas, me despeço, João Santana
http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/218106/João-Santana-‘Brasil-vive-clima-de-perseguição’.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário