quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Lula: 'é uma insanidade, o Brasil não merece isso'

 

RICARDO STUCKERT/ INSTITUTO LULA: <p>lula pezão</p>

Ao lado do governador do Rio de Janeiro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva condenou duramente o processo de impeachment iniciado pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ); "Me sinto indignado com que estão fazendo com o país. Cunha só está pensando nele. Não pensa no país, na economia. O Brasil não merece isso", afirmou; ele também disse esperar que Luiz Fernando Pezão (PMDB) lidere outros governadores contra o que chamou de "insanidade"; sobre a declaração de Cunha de que Dilma teria "mentido à nação" ao dizer que não faz barganha, declarou: "Eu conheço a Dilma e acho muito difícil que ela faça barganha"

3 de Dezembro de 2015 às 18:28

247 – O ex-presidente Lula afirmou nesta quinta-feira 3 estar se sentindo "indignado" com a decisão do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de autorizar a abertura do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff no Congresso. Para Lula, Cunha "só está pensando nele", e não na economia, nem no País.

"No dia em que a presidente Dilma consegue aprovar as novas bases para o Orçamento de 2015, recebe um gesto de insanidade, que é o pedido de impeachment", declarou Lula em coletiva de imprensa após uma reunião a portas fechadas com o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB).

"Me sinto indignado com que estão fazendo com o país. Cunha só está pensando nele. Não pensa no país, na economia. O Brasil não merece isso. É uma insanidade", acrescentou o ex-presidente. "A presidente fazendo um esforço incomensurável para aprovar o ajuste, recuperar a economia, mas o presidente da Câmara me parece que tomou a decisão de não se preocupar com o Brasil".

"Não se pode permitir que essa loucura que o Eduardo Cunha fez demore muito. Tem que resolver logo", defendeu. "Se deixar passar Natal, ano novo, quem vai querer investir no país?", questionou.

Sobre a declaração de Cunha de que Dilma teria "mentido à nação" ao dizer que não faz barganha, rebateu: "Eu conheço a Dilma e acho muito difícil que ela faça barganha".

Lula também disse esperar que Pezão ajude a evitar o impeachment, liderando uma aliança com outros governadores. Mais cedo, Pezão afirmou que "o País não precisa de impeachment" e que "a racionalidade não operou na Câmara Federal" quando Cunha decidiu aceitar o pedido.

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/207977/Lula-'é-uma-insanidade-o-Brasil-não-merece-isso'.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário