segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

COMERCIANTE ASSASSINADO EM JURITIANHA

 

Cruz. Um crime bárbaro foi registrado neste final de semana no município de Acaraú. O comerciante Ricardo Capistrano, 20, casado há um ano, filho de José Araújo e Dona Vera, ex-funcionário da Coca-Cola, residente em Acaraú, mas comerciante na cidade de Itarema para onde viajava todos os dias. Sexta feira, por volta das 20 horas, quando retornava para Acaraú, foi interceptado por dois homens desconhecidos que pilotavam uma moto e efetuaram um disparo com uma arma que usava bala explosiva. Ricardo foi atingido pelo projétil e ainda consegui pilotar a moto por cerca de 100 metros, até uma residência onde pediu socorro, mas tombou e faleceu no local. O fato aconteceu quando ele passava pelo Distrito de Juritianha, município de Acaraú. Quando o seu irmão Júnior chegou ao local já o encontrou sem vida. A sua mãe Vera nunca foi de acordo com a ideia de o filho botar um comércio em Itarema e ter que fazer este percurso sozinho diariamente. Segundo conseguimos apurar, tratava-se de um cidadão de boas amizades, calmo, poucas vezes saía de casa e seu maior sonho era construir uma casa própria, que já estava realizando. O sepultamento aconteceu sábado, às 17 horas, no cemitério de Acaraú, após o corpo ter sido liberado pelo IML. A Polícia continua as investigações visando prender os criminosos responsáveis por um ato que deixou a população de Acaraú revoltada.

Ladrões voltam a agir na cidade de Cruz.

Neste final de semana, um cidadão residente na cidade de Cruz, ao chegar a sua casa percebeu que a mesma havia sido arrombada e teve vários produtos roubados, como por exemplo, televisor, vídeo, roupas, eletrodomésticos e vários outros pertences, deixando a casa quase limpa. Conversamos com outro cidadão que não quis ser identificado, mas nos relatou que dois homens fizeram várias tentativas para entrarem em sua residência, mas como ele estava em casa, e ao perceber a ação dos marginais, armou-se um facão, apagou as luzes e ficou a espera dos ladrões que percebendo a presença de gente dentro de casa fizeram silêncio por um bom tempo e voltaram a tentar destelhar a casa outra vez. Quando o cidadão acendeu as luzes e bateu com o fação, os ladrões correram e fugiram em uma moto que haviam deixado a cerca de 100 metros da residência.

Dr. Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário