quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

Michele Bolsonaro decide também oprimir Lula


Divulgação

Pouco depois de Jair Bolsonaro agredir Lula nas redes sociais, fazendo piada com a prisão política e injusta do ex-presidente, a futura primeira-dama, Michele Bolsonaro, decidiu também vestir o traje de opressora, ao usar uma camisa com uma frase da juíza Gabriela Hardt: "se começar nesse tom comigo, a gente vai ter problema"; aparentemente, com sua obsessão por Lula, a família Bolsonaro demonstra complexo de inferioridade em relação ao ex-presidente que deixou o cargo com 87% de aprovação e teria sido eleito em primeiro turno se não tivesse sido preso num processo forjado e sem provas

26 de Dezembro de 2018 às 13:46 // Inscreva-se na TV 247 Youtube

247 - Após o presidente eleito Jair Bolsonaro usar o Twitter para agredir o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por meio de um retuíte do perfil "Falha de S. Paulo", que apresenta um Papai Noel com características físicas genericamente assemelhadas ao ex-presidente sendo contido por policiais militares (leia sobre o assunto na matéria do Brasil 247), a futura primeira-dama Michelle Bolsonaro, também aderiu às agressões contra o ex-presidente, mantido como preso político em Curitiba. Ao deixar a Ilha de Marambia, onde passou o Natal com a família, ela vestia uma camisa com a inscrição "Se começar nesse tom comigo, a gente vai ter problema".

A frase foi dita pela juíza da 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba, Gabriela Hardt, durante interrogatório do ex-presidente Lula, em novembro. Hardt substituiu Sérgio Moro, que deixou a magistratura para assumir o Ministério da Justiça do governo de Jair Bolsonaro, e deverá ficar à frente do cargo até o dia 30 de abril de 2019, quando o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) deve escolher o novo titular da Vara.

No dia do depoimento no qual a juíza proferiu a frase transcrita na camisa utilizada pela futura primeira-dama, a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffman, afirmou que ela é a "sequência do que Sergio Moro quer, que é "seguir o roteiro de condenar Lula".

Michelle Bolsonaro deixou a Ilha da Marambaia nesta quarta-feira (26) em uma lancha da Marinha que a levou até o Iate Clube de Itacuruça.

Fonte: https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/378623/Michele-Bolsonaro-decide-tamb%C3%A9m-oprimir-Lula.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário