sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Deputada desafia líder do PSDB a comentar escândalo envolvendo Nardes

 

Moema Gramacho criticou, em plenário, postura de parlamentares que se calam diante de denúncias sérias contra o ministro do TCU

Deputada desafia líder do PSDB a comentar escândalo envolvendo Nardes

Política#GolpismoTucano

4

Por: Agência PT, em 9 de outubro de 2015 às 17:27:34

A deputada Moema Gramacho (PT-BA) desafiou nesta quinta-feira (8) o líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio (SP), e outros parlamentares da oposição que posam de “paladinos da moralidade” a falar sobre as denúncias de corrupção que pesam contra o ministro Augusto Nardes, do Tribunal de Contas da União.

A parlamentar estranhou a forma com que Sampaio, assim como o líder do PPS, Rubens Buenos (PR), e o deputado Arthur Oliveira Maia (SD-BA) vociferam ataques sem fundamentos contra a presidenta Dilma Rousseff e se calam diante de denúncias sérias contra o ministro do TCU.

Nardes é investigado pela Operação Zelotes, que apura um esquema criminoso de fraudes fiscais que provocaram prejuízo aos cofres públicos estimado em R$ 19 bilhões. A Polícia Federal e o Ministério Público encontraram indícios de que Nardes recebeu R$ 1,8 milhão da SGR Consultoria, uma das principais empresas investigadas. O dinheiro foi repassado pela SGR à Planalto Soluções e Negócios, da qual Nardes foi sócio com um sobrinho.

“Eu queria ver a opinião desses deputados da oposição sobre casos como a denúncia contra Nardes”, disse Moema. Ela criticou os oposicionistas por alardearem a hipótese de impeachment de Dilma com base em decisão do TCU de rejeitar as contas do governo Federal relativas ao ano passado, a partir de relatório de Nardes, o investigado na Operação Zelotes.

Órgão consultivo – Moema observou que o TCU é meramente um órgão auxiliar do Congresso Nacional, a quem cabe apreciar as contas do governo. “Conta rejeitada por tribunal não significa que se tenha de pedir impeachment. Quem decide sobre as contas é o Poder Legislativo. Portanto, não vai ter golpe porque o povo não quer e nós não vamos deixar”, disse. Ela lembrou que em 2013, por exemplo, na Bahia e em São Paulo 50% dos municípios tiveram as contas rejeitadas.

Moema observou que enquanto a oposição vocifera, ainda inconformada com a derrota eleitoral do ano passado, a presidenta Dilma governa e conduz o país à superação dos problemas na área econômica, a fim de retomar o crescimento com geração de emprego e renda.

Ela citou realizações do governo Dilma, como a entrega, na quarta-feira, de 1476 casas na cidade de Barreiras (BA). Havia mais de cinco mil pessoas no evento. “Havia, naquele momento, a emoção de mais uma entrega feita pelo maior programa habitacional da história do País, e o maior do mundo para a população carente, o Minha Casa, Minha Vida”.

Moema comentou que a emoção estava estampada no rosto das famílias que receberam suas casas. “As pessoas também gritavam ‘Não vai ter golpe!’, porque elas sabem que não pode haver golpe neste País. São 27 anos de democracia e não vai haver quebra da ordem democrática”, ressaltou a parlamentar.

http://www.pt.org.br/deputada-desafia-lider-do-psdb-a-comentar-escandalo-envolvendo-nardes/

Nenhum comentário:

Postar um comentário