segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Estadão: Superintendência da PF do Paraná funcionava como comitê informal de Aécio Neves

 

Fabiano Portilho

Dilma Rousseff vitima dos ataques, Juiz Federal Moro, e o

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo desta quinta-feira (13). Os delegados federais responsáveis pela Operação Lava-Jato compunham uma espécie de comitê informal do candidato Aécio Neves à Presidência da República enquanto vazavam seletivamente para a imprensa dados do inquérito".

A revelação expõe a contaminação de toda uma superintendência regional da Polícia Federal por interesses externos ao da atividade policial, o que coloca em dúvida a qualificação de seus agentes para conduzir essa investigação, e, por consequência, de todo o noticiário que se seguiu".

Segundo o renomado jornalista e escritor Luciano Martins Costa, "os Policiais Federais responsáveis pela Operação Lava Jato, ao mesmo tempo que exaltavam o ex-candidato do PSDB à presidência, Aécio Neves, atacavam o PT, em especial, o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff nas redes sociais, é um escândalo dentro do escândalo da Petrobras", desabafa.

Segundo ele, "não há nada mais interessante" nos jornais de hoje do que essa revelação. Nos posts, os policiais à frente da investigação chegaram a chamar à presidente Dilma de "anta", além de "xingamentos vulgares". Já para Aécio, derrotado nas eleições presidenciais, postaram "esse é o cara" em uma foto em que o tucano estava cercado de mulheres.

http://www.jornali9.com/noticias/denuncia/estadao-superintendencia-da-pf-funcionava-como-comite-informal-de-aecio-neves#.VGY0Docz0l8.twitter

Nenhum comentário:

Postar um comentário