terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Dilma banca Graça e elogia pré-sal. Resultado: + 5%

 

:

Mercado reage bem à entrevista da presidente Dilma Rousseff na manhã desta segunda-feira 22 – e ignora sensacionalismo da Rede Globo em torno da Petrobras e das denúncias de Venina Velosa; ações PN da companhia sobem 4,98% na Bolsa de Valores de São Paulo e voltam a valer mais de R$ 10; investidor George Soros compra papéis e colabora na recuperação do preço; no café da manhã com jornalistas, Dilma disse que não ter motivos para demitir Graça Foster e segue acreditando na estratégia de explorar o pré-sal no atual modelo de partilha; contra mau humor da oposição, investidores reagiram com otimismo

22 de Dezembro de 2014 às 18:03

247 – O mercado financeiro reagiu com otimismo à entrevista da presidente Dilma Rousseff a jornalistas, na manhã desta segunda-feira 22, em café da manhã, em Brasília. Ao afirmar que não vê motivos concretos para demitir a presidente da Petrobras, Graça Foster, e reafirmar que acha correta a estratégia da estatal para a exploração do pré-sal no atual modelo de partilha, Dilma disse exatamente o que pensa – e o mercado gostou. Com alta de 4,98%, a ação PN da Petrobras foi a quinta mais valorizada do pregão, voltando a ser cotada acima dos R$ 10, a R$ 10,32.

Outro fator que colaborou para a recuperação das ações foi um movimento de compra detectado como sendo de George Soros, o investidor que é considerado o mais especialista em mercados emergentes do planeta. Quando outros investidores perceberam que Soros passou a compador, muitos entenderam que o piso acabara de ser encontrado e que, portanto, a tendência seria a de subida da Petrobras.

A insistência da Rede Globo em replicar, em todos os seus telejornais, a entrevista com a ex-gerente Venina Veloso não fez o efeito pretendido. Ao contrário do empenho da oposição, o mercado entendeu hoje que a Petrobras tem condições de superar o escândalo de corrupção e encontrar dias melhores.

Abaixo, notícia do portal Infomoney, parceiro de 247, a respeito:

Ibovespa se recupera e sobe 1% seguindo bolsas americanas após recuperação dos bancos

Resumo: Índice sobe em dia de muita volatilidade e baixa liquidez, apesar de nova queda nos preços do petróleo e de mais lenha na fogueira do escândalo da Petrobras

Texto:

SÃO PAULO - Depois de passar a maior parte da sessão em baixa, o Ibovespa virou para o positivo e registrou a segunda alta consecutiva, algo que não ocorria desde a sequência dos dias 18, 19 e 21 de novembro. Durante a tarde, o índice chegou a consolidar queda depois da fala da presidente Dilma Rousseff (PT) sobre manutenção do modelo do pré-sal e negando saída de Graça Foster da Petrobras.

O Ibovespa teve alta de 0,95%, a 50.120 pontos, com isso, o índice recuperou os 50 mil pontos, algo que não fazia desde 9 de dezembro. O volume financeiro negociado foi de R$ 4,507 bilhões. Enquanto isso, o dólar também registrou ganhos, fechando com alta de 0,13%, e ficando cotado a R$ 2,6601 na compra e R$ 2,6608 na venda.

A presidente Dilma disse em café da manhã em Brasília que a demissão da presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, não é necessária e que Graça "é uma pessoa ética". Dilma comentou ainda que não vê indicações de irregularidade na diretoria da Petrobras mas vai alterar o conselho da companhia, citando que quer mais participação dos bancos privados.

Em destaque, ficaram novamente os papéis de Petrobras (PETR3, R$ 9,91, +4,98%; PETR4, R$ 10,32, +4,98%). No radar da companhia, estão as declarações da ex-gerente da estatal, Venina Velosa, de que informou a presidente da petroleira, Graça Foster, sobre irregularidades em contratos com empreiteiras.

Do outro lado, as bolsas mundiais sobem apesar da virada para queda nos preços do petróleo. "Estamos vendo indicações positivas vindo de Wall Street, (a) retomada nos preços de petróleo e ações de energia", disse a analista de mercado da Bell Direct, Leanne Jones.

Na China, expectativa por estímulos puxaram uma alta de 0,59% no índice da bolsa de Xangai. Dados negativos como o de mais uma queda nos preços das novas casas no gigante asiático na semana passada fizeram com que investidores apostassem em uma retomada do crescimento do país via incentivos estatais.

Destaques
As ações dos bancos Bradesco (BBDC3, R$ 35,23, +1,67%; BBDC4, R$ 35,90, +0,84%) e Itaú (ITUB4, R$ 35,04, +0,69%) chegaram a contrabalancear a alta da Petrobras e derrubar o índice pela manhã . Vale lembrar que a participação das duas empresas corresponde a 21% do índice.

Para o analista da Leme Investimentos, João Pedro Brugger, a baixa liquidez do mercado hoje por conta da proximidade do feriado de Natal faz com que movimentos de compra ou venda de alguns players sejam muito mais sentidos. Outra hipótese, segundo ele, é que seja um movimento do investidor estrangeiro para seguir mais as bolsas norte-americanas. Hoje, os principais índices acionários dos Estados Unidos têm altas entre 0,16% e 0,61%.

Outra ação peso-pesado no índice, a BRF (BRFS3, R$ 63,59, -1,26%) teve pregão de queda. As ações da companhia caem hoje após subirem 12% em meio ao anúncio do programa de recompra de até R$ 1 bilhão de ações com o prazo de até 89 dias e à criação da joint venture com a Indofood Suskes Makmur, da Indonésia.

Segundo o Banco Espírito Santo, o anúncio da joint venture é um positivo passo para o processo de internacionalização da companhia, especialmente porque os analistas não veem muito espaço para crescimento doméstico em meio a um ambiente econômico desafiador em 2015. Apesar disso, o banco mantém recomendação de venda para as ações, citando que os papéis estão "caros".

Já do lado das maiores quedas esteve a Oi (OIBR4, R$ 9,50, -5,00%), que caiu forte hoje após suas ações terem sido agrupadas, conforme aprovação em reunião de novembro, na proporção de 10 para 1. Com o grupamento, o capital social da Oi passará a ser representado por 858.472.010 ações, sendo 286.155.319 ações ordinárias e 572.316.691 ações preferenciais. Transcorrido o prazo estabelecido para o ajuste das posições por parte dos acionistas, ou seja, a partir de hoje, as ações representativas do capital social da companhia passarão a ser negociadas exclusivamente grupadas na proporção resultante do grupamento das ações.

Entre os outros destaques está a JBS, (JBSS3, R$ 11,16, -8,67%), que chegou a afundar mais de 10% depois de ter sido citada como possivelmente envolvida no escândalo da Petrobras. Segundo informações do Valor, , a empresa creditou R$ 800 mil em duas contas correntes de uma empresa fantasma investigada pela operação.

De acordo com a publicação, a companhia teria feito quatro depósitos de R$ 200 mil em duas contas correntes da empresa de Gilson M. Ferreira Transportes ME, totalizando R$ 800 mil. Conforme descobriu a PF, a suposta transportadora com endereço informado em São José dos Pinhais (PR) não existe.

As maiores altas, dentre as ações que compõem o Índice Bovespa, foram:

http://www.brasil247.com/pt/247/economia/164476/Dilma-banca-Graça-e-elogia-pré-sal-Resultado--5.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário