quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Delação de Barusco abre novas frentes de investigação

 

:

Corrupto de US$ 100 milhões, o ex-gerente Pedro Barusco revelou em detalhes como funcionava a engrenagem da corrupção no setor público; ele guardou dados de contas bancárias, nomes de executivos que receberam propina e de operadores financeiros; depois de sair da Petrobras, Barusco foi para a Sete Brasil, controlada pelo BTG Pactual; promotores consideram sua delação "excelente"

3 de Dezembro de 2014 às 08:28

247 – Um delator exemplar. Ex-gerente de Engenharia da Petrobras, Pedro Barusco revelou em depoimentos à Justiça detalhes de como funcionava o esquema de propina em contratos da estatal, tendo guardado até mesmo dados de contas bancárias, nomes de executivos beneficiados no esquema e de operadores financeiros.

Na visão dos promotores, sua delação é "impressionante", "excelente mesmo", e foi "muito além" do que a força-tarefa da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, esperava, de acordo com relatos de fontes ouvidas pelo Valor Econômico.

Barusco prometeu devolver aos cofres públicos US$ 97 milhões que recebeu em propina, uma quantia que espantou até mesmo os investigadores. Segundo ele, o montante foi acumulado porque participava do esquema de propina desde 1996, sob o governo do então presidente Fernand Henrique Cardoso.

"O depoimento dele está impressionante. Excelente mesmo. Várias coisas novas que a gente não sabia. A investigação continua sendo ampliada. Não está indo para um rumo de finalização, de aparar arestas, mais. Nada disso. Está é ampliando. O caso está crescendo", disse uma fonte ao jornal. A delação já foi concluída e aguarda a homologação do juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Criminal da Justiça Federal de Curitiba.

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/162504/Delação-de-Barusco-abre-novas-frentes-de-investigação.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário