quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Mercado informal resiste em Sobral

Sem serem incomodados pela fiscalização, o comércio informal tem invadido as calçadas das ruas de Sobral principalmente as do Centro. O mal exemplo já começa a ser seguido por comerciantes que não se constrangem em impedir calçadas com a exposição de tudo o que é proibido pelo Código de Posturas. Fora das lojas, não só produtos disputam espaços com os pedestres. Em frente a algumas lojas até manequins ficam nas calçadas.Na calçada da Escola de Línguas Estrangeiras, próximo à Praça de Cuba, dezenas de ambulantes ilegais vendem CDs e DVDs piratas, e circulam com carrinhos de frutas, verduras e frituras que tomam as calçadas. Até mesmo carrinhos carregados de bolsas, guarda-chuvas e cintos ocupam parte do passeio público. No meio da confusão, pedestres contam muito pouco e o que importa é vender. Formais ou informais, comerciantes sequer demonstram receio de uma fiscalização.Em 2001, a Prefeitura de Sobral construiu na parte superior do Mercado Central uma área com infra-estrutura de serviço para abrigar todos os camelôs da cidade, mas, com o passar do tempo, o espaço começou a ficar ocioso e os vendedores voltaram a ocupar novamente as ruas da cidade.

Por Wilson Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário