sexta-feira, 14 de abril de 2017

MINISTRO DA CULTURA RECEBEU R$ 200 MIL DE CAIXA 2 DA ODEBRECHT

Tiago Chiaravalloti/Futura Press/Folhapress 247 - O ex-diretor da Odebrecht Carlos Armando Paschoal afirmou, em sua delação premiada à Justiça, que o ministro da Cultura, Roberto Freire, recebeu R$ 200 mil do caixa 2 da empreiteira. A delação do ex-executivo da construtora serviu de base para o pedido de abertura de inquérito feito pela Procuradoria-Geral da República junto ao Supremo Tribunal Federal.
Em seu depoimento, Paschoal disse ter sido orientado pela direção da Odebrecht para contribuir com a campanha eleitoral de Roberto Freire à Câmara Federal em 2010. Foram feitos, então, quatro repasses no valor de R$ 50 mil cada para "Curitiba, codinome designado para identificar o parlamentar junto ao departamento de operações estruturadas da empreiteira, responsável pelo pagamento de propinas a parlamentares e agentes públicos.
Apesar da acusação feita pelo delator, o ministro do STF e relator dos processos da Lava Jato na Corte, Edson Fachin, devolvei o pedido de abertura de inquérito à PGR. Como Freire possui mais de 70 anos e, em tese, o crime de que é acusado já ter prescrevido, Fachin quer que a PGR se pronuncie se o processo deve ou não ser levado adiante.
http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/290440/Ministro-da-Cultura-recebeu-R$-200-mil-de-caixa-2-da-Odebrecht.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário