terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

SUBCHEFE DA CASA CIVIL FAZ BICOS PARA TEMER, COMO FAZIA PARA CUNHA

A atuação do subchefe para Assuntos Jurídicos da Casa Civil, Gustavo do Vale Rocha, no caso de censura à Folha expôs sua ascensão rápida no Planalto e os "bicos" jurídicos que ele sempre fez para políticos influentes. Rocha é quem assina a petição em nome da primeira-dama, Marcela Temer, pedindo à Justiça de Brasília a proibição de publicação de informações sobre chantagem de um hacker sofrida por ela; este foi o terceiro caso particular da família Temer assumido por ele; Rocha já advogou para Geddel e outros membros do PMDB, incluindo o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (RJ), hoje preso em Curitiba, e acumula o cargo na Casa Civil com a função de conselheiro do CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) –posto para o qual foi indicado com o apoio de Cunha
247 - A atuação do subchefe para Assuntos Jurídicos da Casa Civil, Gustavo do Vale Rocha, no caso de censura à Folha expôs sua ascensão rápida no Planalto e os "bicos" jurídicos que ele sempre fez para políticos influentes. Rocha é quem assina a petição em nome da primeira-dama, Marcela Temer, pedindo à Justiça de Brasília a proibição de publicação de informações sobre chantagem de um hacker sofrida por ela. Este foi o terceiro caso particular da família Temer assumido por ele. Rocha já advogou para Geddel e outros membros do PMDB, incluindo o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (RJ), hoje preso em Curitiba, e acumula o cargo na Casa Civil com a função de conselheiro do CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) –posto para o qual foi indicado com o apoio de Cunha.
As informações são de reportagem de Camila Mattoso e Débora Álvares na Folha de S.Paulo.
"A bancada do PT do Senado anunciou que vai entrar com uma representação na Comissão de Ética Pública da Presidência pedindo investigação sobre a atuação dele.
Rocha afirmou que não vê conflito de interesses em sua atuação no episódio. 'Em razão da função que exerço, nos termos da consulta por mim formulada ao Conselho Seccional da OAB/DF logo que tomei posse, só há impedimento para exercer a advocacia contra a Fazenda Pública', disse.
Questionada, a assessoria da Presidência da República afirmou que o assessor da Casa Civil é "advogado da primeira-dama" e, por isso, foi acionado para entrar no caso.
Rocha é alvo de críticas nos bastidores do Judiciário por acumular o cargo da assessoria jurídica do governo com a cadeira que tem no CNMP. Segundo ele, o conselho já decidiu pela compatibilidade entre as duas funções."
http://www.brasil247.com/pt/247/poder/280206/Subchefe-da-Casa-Civil-faz-bicos-para-Temer-como-fazia-para-Cunha.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário