domingo, 26 de junho de 2011

Deu Vozão! Ceará vence e tira invencibilidade do Palmeiras

Atacante Washington, ex-Palmeiras, celebra seu gol pelo Ceará contra o Verdão pelo Brasileirão

seu gol pelo Ceará contra o Verdão pelo …

A defesa alviverde já foi um paredão. Neste domingo, porém, foi a vez da Carroça Desembestada passar com tudo por cima do Verdão. Com um gol do ex-palmeirense Washington e outro de Thiago Humberto, o Ceará bateu o Palmeiras por 2 a 0, no estádio Presidente Vargas, em Fortaleza, e acabou com a invencibilidade alviverde com muita autoridade.

O resultado tira o Vozão da zona de rebaixamento. Agora, a equipe ocupa a 13º colocação e festeja a primeira vitória em casa neste Campeonato Brasileiro. O Verdão, com 11 pontos, continua em terceiro, atrás dos arquirrivais Corinthians e São Paulo, mas ainda pode ser ultrapassado pelo Figueirense, que tem 10 pontos e encara o Internacional em Porto Alegre logo mais, às 18h30.

A derrota deste domingo reforça o retrospecto fraco do Palmeiras fora de casa no Brasileirão. A equipe do técnico Luiz Felipe Scolari ainda não venceu jogando longe de seus domínios - se antes havia conquistado dois bons empates contra Cruzeiro (1 a 1) e Inter (2 a 2), dessa vez, com a derrota, soma sua terceira partida fora de São Paulo sem vitória.

VOZÃO FAZ A FESTA

Jogando no estádio Presidente Vargas, o Ceará queria espantar a sina de não vencer jogando em casa. O gostinho seria melhor ainda contra um grande paulista, já que na rodada anterior o Vozão perdera para o São Paulo por 2 a 0. A equipe do técnico Vagner Mancini correspondeu, mas sem antes passar por sustos.

Logo no primeiro instante de jogo, o Verdão chegou perigosamente: Rivaldo cruzou na medida para Wellington Paulista que cabeceou para ótima defesa de Fernando Henrique. Mesmo sem Luan, suspenso, o Palmeiras mostrava alguma presença de área. Mas a jogada foi a única grande chance do time paulista no primeiro tempo.

Aos 6, o Vovô respondeu com Boiadeiro, que tocou para Vicente invadir a área e cruzar para Michel. Só que o jogador do Ceará parou na defesa do Verdão e a equipe da casa ganhou escanteio.

Na sequência, não houve quem salvasse o Palmeiras. Depois de ostentar números dignos da "melhor defesa do mundo", a zaga do Verdão passou a sofrer com a artilharia pelo alto. Foi assim contra o Cruzeiro, contra o Internacional e, neste domingo, contra o Ceará: Thiago Humberto bateu escanteio e Washington tocou para o fundo das redes de Marcos, abrindo o placar no Presidente Vargas. Assim, o Palmeiras sofria mais um gol de bola parada no Brasileirão - três de um total de quatro gols tomados.

Com o placar adverso, o Palmeiras se mandou para o ataque. Aos 23, Lincoln cruzou rasteiro e Wellington Paulista desabou, mas o árbitro Heber Roberto Lopes mandou seguir.

Porém, o Ceará não queria tomar sustos e levantou a torcida. A arma do técnico Vagner Mancini eram os laterais, rápidos e muito participativos na frente. Primeiro, Boiadeiro lançou na área e Marcos falhou. Na sobra, Vicente chutou e o Santo se redimiu com a defesa. Depois, Boiadeiro arriscou de longe e carimbou o travessão de Marcos, que permaneceu estático, sem reação.

Aos 40 minutos, foi a vez do Palmeiras rondar a área adversário buscando furar a defesa cearense. Marcio Araújo encontrou Wellington na área, mas o camisa 9, em tarde não muito inspirada, parou no zagueiro adversário. Na sequência, o Verdão martelou o Ceará pelo alto, mas só mesmo Patrik, por baixo, assustou o Vozão.

Tranquilo na partida, o Ceará se mostrou disposto a matar o jogo ainda na primeira etapa. O relógio já marcava 45 minutos quando Boiadeiro cruzou, Vicente escorou e Thiago Humberto completou, com o pé esquerdo, para o fundo do gol.

VERDÃO CORRE ATRÁS

Com 2 a 0 no placar, o Ceará ficou tranquilo. E o Palmeiras tentou se reorganizar. Felipão, que já havia trocado Cicinho, lesionado, por Patrik, mandou Adriano Michael Jackson para o lugar de Lincoln.

Assim, o Verdão ocupou o campo de ataque por mais tempo, pressionando o Vozão. Marcos Assunção, logo a dois minutos de jogo, fez Fernando Henrique se esticar todo para defender mais uma de suas venenosas cobranças de falta.

Mas foi o Ceará, aos 6 minutos, quem quase marcou. No contragolpe, Thiago Humberto recebeu a bola pingando na entrada da área e viu seu chute de pé esquerdo explodir na trave.

Rápido e incisivo, o ataque cearense não deixou Marcos respirar e Osvaldo, aos 7, chutou de fora da área para defesa do Santo. Mas o que se viu a seguir foram 15 minutos do mais puro marasmo. O Ceará, satisfeito, mantinha as ações no meio-campo, "cozinhando" o resultado. Felipão tentou mudar o panorama do jogo e dar mais velocidade ao time. Assim, o treinador sacou Wellington Paulista, que não conseguiu marcar seu primeiro gol no Palmeiras, e promoveu a entrada de Vinicius.

Aos 23 minutos, Adriano Michael Jackson puxou contra-ataque e Patrik chutou para fora, com muito perigo. Na onda dos contragolpes, o Verdão chegou de novo com Adriano, aos 26. O atacante disparou rumo à linha de fundo e tocou para Chico isolar a bola na grande área.

Nos minutos finais, o Verdão fazia pouco para diminuir o estrago. Kleber e Chico chegaram a arrematar, mas não ofereceram susto ao goleiro Fernando Henrique. Nos acréscimos, Osvaldo ainda carimbou a trave direita de Marcos, mas o resultado final foi mesmo 2 a 0 para a Carroça Desembestada.

Sem conquistar o gol de honra, o Palmeiras se deu por vencido e agora volta as atenções para o jogo contra o Atlético-GO, no estádio do Canindé, na quinta-feira, mesmo dia em que o Ceará visita o Coritiba no Couto Pereira.

FICHA TÉCNICA:

CEARÁ 2 X 0 PALMEIRAS

Estádio: Presidente Vargas, no Ceará (CE).

Data/hora: 26/6/2011, às 16h

Árbitro: Heber Roberto Lopes (PR).

Auxiliares: Gilson Bento Coutinho (PR) e José Amilton Pontarolo (PR).

Renda/público: Não disponíveis

Cartões amarelos: João Marcos (CEA); Wellington Paulista, Thiago Heleno (PAL)

Cartões vermelhos: -

GOLS: Washington, 7'/1ºT (1-0); Thiago Humberto, 45'/1ºT (2-0)

CEARÁ: Fernando Henrique, Boiadeiro (Diego Macedo 33'/2ºT), Fabricio, Diego Sacoman e Vicente; Michel, João Marcos, Heleno e Thiago Humberto (Iarley 27'/2ºT); Osvaldo e Washington (Geraldo 42'/2ºT). Técnico: Vagner Mancini.

PALMEIRAS: Marcos, Cicinho (Patrik 32'/1ºT), Leandro Amaro, Thiago Heleno e Rivaldo; Chico, Márcio Araújo, Marcos Assunção e Lincoln (Adriano Michael Jackson, intervalo); Wellington Paulista (Vinicius 14'/2ºT) e Kleber. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Nenhum comentário:

Postar um comentário