terça-feira, 2 de maio de 2017

GOVERNO COMEÇA “DEGOLA” DE INFIÉIS NA REFORMA TRABALHISTA

Marcelo Camargo/Agência Brasil Brasília 247 - O governo começa hoje a demitir indicados de deputados da base aliada que votaram contra a reforma trabalhista na Câmara. Em reunião realizada ontem com ministros e líderes, no Palácio da Alvorada, Michel Temer disse que quem está com o governo tem bônus, mas também ônus e avisou que será preciso dar o exemplo, com cortes de cargos, para impedir que novas traições prejudiquem a votação da reforma da Previdência.
As mudanças na aposentadoria começam a ser analisadas amanhã por uma comissão especial da Câmara. A expectativa do Palácio do Planalto é de que até julho a proposta tenha passado pelo plenário da Câmara e do Senado, mas esse calendário deve atrasar porque a base aliada está rachada e há muitas resistências à proposta.
As informações são de reportagem de Vera Rosa, Carla Araújo, Idiana Tomazelli e Igor Gadelha no Estado de S.Paulo.
"Segundo apurou o Estado, as demissões que sairão no Diário Oficial a partir de hoje atingirão cargos em órgãos federais nos Estados. Entre os atingidos estão deputados do PR, PP, PSB e até do PMDB, partido de Temer. Os cargos maiores, como ministérios e presidências de fundações, só serão retirados se houver infidelidade na votação da reforma da Previdência."
http://www.brasil247.com/pt/247/brasilia247/293257/Governo-come%C3%A7a-%E2%80%9Cdegola%E2%80%9D-de-infi%C3%A9is-na-reforma-trabalhista.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário