segunda-feira, 10 de abril de 2017

Temer conseguiu unir os deputados. Contra ele


Ao ler a pesquisa do "Estadão" levei um susto.
Estavam lá, lado a lado, compartilhando a mesma opinião, deputados de esquerda, de centro, de direita, e até de extrema-direita.
Os que votaram contra e a favor do impeachment.
Os que são contra e os que são a favor da ditadura.
Os humilhados e os que humilham.
Sim, senhores! Bolsonaro, que chamou Jean Wyllys de "queima-rosca" e Jean Wyllys, que cuspiu no Bolsonaro têm uma coisa em comum: estão contra a reforma da Previdência tal como a dupla Temer-Meirelles quer aprovar.
E até Tiririca está nesse time.
A famosa maioria de 2/3 dos governistas evaporou-se.
Nem no PMDB Temer a tem. Dos 64 deputados, apenas 34 prometem votar com o governo; 16 afirmam votar não; 10 não responderam; 3 estão indecisos e 1 se absteve.
No maior aliado, o PSDB, a situação é mais dramática ainda: dos 47 deputados, a maioria, 20, são contra a reforma; 11 a favor; 10 não responderam e 5 estão indecisos.
Por mais habilidoso que seja nos bastidores parlamentares vai ser tarefa de gincana Temer reverter esse resultado.
Mais do que tentar convencer os refratários com oferta de cargos e outras benesses, Temer deveria ouvi-los e recuar no tempo de contribuição e na idade mínima, os dois pontos que a maioria da população não aceita.
Vê-se que, mais uma vez Temer cometeu um acerto: uniu os deputados.
Contra ele, mas uniu.
http://www.brasil247.com/pt/blog/alex_solnik/289683/Temer-conseguiu-unir-os-deputados-Contra-ele.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário