sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

RENAN DESISTE DE VOTAR PROJETO SOBRE ABUSO DE AUTORIDADE

Antonio Cruz/ Agência Brasil
Brasília 247 - O presidente do Senado, Renan Calheiros, protagonista de um dos maiores embates entre os Poderes no país, baixou o tom na quinta-feira (8), voltou a falar em cumprimento de decisões judiciais e desistiu de uma das votações pelas quais mais trabalhou nas últimas semanas: a proposta que endurece a punição para abuso de autoridade. Autor do texto, o senador foi aconselhado por um de seus aliados mais próximos e antigos, o ex-presidente José Sarney (PMDB), a abandonar a ideia de levar o texto para apreciação em plenário com tanta pressa. As informações são da Folha de S.Paulo. "Entre o afastamento do cargo por liminar do ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello, na segunda-feira (5), e a deliberação do pleito de mantê-lo no comando do Senado, na quarta, Renan e Sarney conversaram por horas. O conselho principal foi deixar "morrer" o alvoroço causado pelas tentativas de votar o abuso de autoridade. A proposta está na pauta em regime de urgência. Deve permanecer na lista de proposições prontas para votação, mas não passará desse ponto. A avaliação em geral é que Renan "esticou a corda" e ficou "em um cabo de guerra" com o Judiciário ao bancar a proposta de abuso de autoridade. O estopim para deflagrar a "guerra entre Poderes", porém, teria ocorrido na última quarta (30), quando Renan fez uma tentativa de acelerar o pacote anticorrupção desfigurado pela Câmara que havia acabado de chegar à Casa. O projeto que trata das medidas contra corrupção teve um trecho incorporado pelos deputados que também pune abuso de autoridade. Abalado politicamente, o peemedebista mantém o discurso institucional de que a decisão final sobre a votação cabe ao plenário." http://www.brasil247.com/pt/247/brasilia247/269583/Renan-desiste-de-votar-projeto-sobre-abuso-de-autoridade.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário