domingo, 11 de dezembro de 2016

REFORMISTA DA PREVIDÊNCIA DIZ QUE MULHER É UM PROBLEMA PORQUE VIVE MAIS

Antonio Cruz/ Agência Brasil
247 - Principal formulador da proposta da reforma da Previdência enviada ao Congresso Nacional, o economista Marcelo Caetano, secretário da Previdência do Ministério da Fazenda, não acredita na necessidade de aposentar as mulheres mais cedo, uma vez que "a Previdência não vai resolver o problema de gênero no Brasil nem nenhuma outra forma de discriminação". Questionado se o governo acredita que em 15 ou 20 anos as jornadas de trabalho de homens e mulheres serão iguais, uma vez que a reforma do governo de Michel Temer propõe idade mínima para aposentadoria igual para os dois (65 anos), - diferente de como funciona atualmente, quando as mulheres podem se aposentar cinco anos antes - Caetano respondeu: "A mulher se aposentar antes que o homem é apenas um paliativo. O custo da mulher para a Previdência Social é maior que o do homem porque ela vive por mais tempo". Ele diz ainda que, "do ponto de vista previdenciário, uma idade igual para se aposentar já é um subsídio para a mulher, porque o benefício será pago por mais tempo". Ele também minimiza o problema da desigualdade salarial no País: "Além disso, o diferencial salarial entre homens e mulheres ainda é alto, mas vem diminuindo e o menor intervalo está nas faixas etárias mais jovens. Existe uma tendência de redução dessas diferenças. A prática internacional de aposentadoria é igualar ou reduzir o diferencial de idade entre homens e mulheres". As declarações foram feitas em entrevista a Raquel Landim, da Folha de S.Paulo. Confira aqui a íntegra. http://www.brasil247.com/pt/247/economia/269879/Reformista-da-Previd%C3%AAncia-diz-que-mulher-%C3%A9-um-problema-porque-vive-mais.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário