domingo, 11 de dezembro de 2016

PGR VAI INVESTIGAR VAZAMENTO. É PRA RIR OU PRA CHORAR?

Agência Brasil
Por Fernando Brito, editor do Tijolaço A Folha publica que a Procuradoria-Geral da República “decidiu abrir investigação para apurar o vazamento do conteúdo de delações premiadas de ex-executivos da Odebrecht. Por meio de sua assessoria, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, considerou que o “além de ilegal, [o vazamento] não auxilia os trabalhos sérios que são desenvolvidos”. Pausa para um trágica risada. Para a PGR, o episódio preocupa o Ministério Público Federal que, para usar todo documento [de delação] como prova, produzindo “efeitos jurídicos” para o colaborador, precisa ter a homologação do STF (Supremo Tribunal Federal). Com o vazamento, há risco de que a homologação não aconteça. Então o MP vaza uma delação que envolve o ocupante da Presidência da República e diz que, como vazou, não vale e pode ir tudo para a cesta de lixo? Está resolvido o problema. Sempre que alguém denunciar o que “não venha ao caso”, vaza-se e pronto… está tudo anulado. O Dr. Janot, a valente “Esperança do Brasil” só muito recentemente, depois do impeachment de Dilma Rousseff, aderiu à tese de que “delação vazada é delação anulada”. Curioso que o Dr. Janot não tenha feito o mesmo diante de dois anos de vazamentos seletivos contra Lula. Desafio o Dr. Janot a dizer quem são, ou é, o procurador punido por vazamento até agora. O apego à Lei do Dr. Janot é de ocasião. Para um homem que defendeu e mandou difundir a defesa de validação de provas ilícitas e “pegadinhas” de integridade, é natural que assim seja. Já tivemos o “Engavetador-Geral da República”; temos agora o “Hipócrita-Geral da República”. http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/269869/PGR-vai-investigar-vazamento-%C3%89-pra-rir-ou-pra-chorar.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário