domingo, 19 de outubro de 2014

CARE BRASIL REALIZA CURSO EM GESTÃO DE BACIAS HIDROGRÁFICAS EM CAMOCIM

clip_image002

Cruz. O Projeto “Nós Fazemos a Diferença no Desenvolvimento Sustentável da Rota das Emoções” realizado pela CARE Brasil, com financiamento da União Europeia, em parceria com a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos do Estado do Ceará, COGERH e a Prefeitura Municipal de Camocim, através da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável, realizou o Curso em Gestão de Bacias Hidrográficas em Camocim-CE.

clip_image004

Participantes – 4º CREDE

O curso aconteceu no auditório da 4ª CREDE, Travessa João Tomé, S/N, nos dias 16 e 17 de outubro. Este curso objetivou proporcionar para o poder público e sociedade civil organizada uma visão ampla acerca do gerenciamento participativo das águas, voltado ao atendimento dos usos múltiplos e o desenvolvimento sustentável, tendo seus princípios fundamentais regidos pelas leis nacional e estadual dos recursos hídricos.

clip_image006

Dr. Lima e a Técnica do Projeto São José

Estiveram participando do curso 32 representantes dos Municípios Barroquinha, Camocim, Chaval e Cruz, além de estudantes e técnicos do Projeto São José. Apesar da pouca participação, pois, era esperado um público bem maior, em um auditório climatizado com 100 lugares, o aproveitamento foi satisfatório, com abordagem de temas de interesse da população por se tratar de recursos hídricos tão escassos neste momento em que o País enfrenta uma forte crise de abastecimento de água, como consequência de três anos consecutivos de escassez de chuvas, principalmente no Semiárido Nordestino.

clip_image008

Estudantes: Ana Alice, Evilanny, Kaise, Jr. e Cledeilson

A Tecnóloga em Gestão de Recursos Hídricos da COGERH Josefa Marciana Barbosa França abordou o tema O Papel da Bacia Hidrográfica no Desenvolvimento Sustentável – Uso do Solo e Recursos Hídrico com foco na Legislação Ambiental.

clip_image010

Dr. Lima (Cruz) e Dra. Marciana (COGERH)

Adriana Camille Prado Pereira Guarani Mestra em Gestão de Recursos Hídricos com atuação no Escritório Regional da COGERH de Sobral falou sobre o Plano de Manejo dos Recursos Hídricos.

clip_image012

Dra. Adriana Camille

Lucivânia Figueirêdo tratou sobre os Diferentes Conflitos Relacionados a Recursos Naturais, com destaque para a água, com indicação de mecanismos para manejos de Conflitos, Tipologias, Estudo de Casos e Dinâmica do Processo Conflituoso.

clip_image014clip_image016

Dr. Lima - Cruz André - CARE

Esteve representando a CARE Brasil, com escritório em Parnaíba – PI, o Assistente de Suprimento e Logística André Francisco de Albuquerque Rodrigues que esteve presente durante os dois dias. Também esteve presente ao momento de Abertura o Coordenador de Empreendedorismo e Cadeias de Valor João Martins.

clip_image018

Momento de apresentação dos trabalhos de grupo.

A CARE Brasil é uma ONG brasileira, com título de OSCIP. A organização integra a CARE Internacional – uma Federação de 12 países-membros (Alemanha, Áustria, Austrália, Canadá, Dinamarca, Estados Unidos, França, Holanda, Japão, Noruega, Reino Unido e Tailândia).

clip_image020

Momento de interação dos grupos

A Missão da CARE Brasil é combater a pobreza enfrentando suas causas estruturais em regiões rurais e urbanas de baixo Índice de Desenvolvimento Humano – IDH.

A situação de recursos hídricos em alguns estados

A situação dos recursos hídricos no Semiárido Nordestino é preocupante, pois, na Paraíba, dos 124 açudes que são monitorados pela AESA, 5 estão sangrando, 14 estão com volume de água acima de 50%, enquanto 64 açudes acumulam menos de 30% de sua capacidade de armazenamento de água e 41 açudes estão com nível de água entre 30% e 50%.

No Ceará, a situação também não é diferente. Dos 149 açudes monitorados pela COGERH, apenas um (Gavião em Pacatuba), armazena mais de 90% de sua capacidade. 115 açudes estão com menos de 30% de sua capacidade de armazenamento. No Sertão de Crateús, 9 açudes estão com menos de 2% de seu volume normal.

No Rio Grande do Norte, várias cidades já tiveram o sistema de abastecimento das cidades desativados. O açude Gargalheiras, que abastece os municípios de Acari e Currais Novos, na região Seridó do Rio Grande do Norte, atingiu o pior volume de água de toda a sua história. O reservatório, que tem capacidade de aproximadamente 44 milhões de metros cúbicos de água, está com menos de 7% do total, quantidade suficiente para abastecimento por menos de 60 dias.

clip_image022

Açude Gargalheiras – Acari – RN – Tribuna do Norte

Perímetros irrigados estão sendo desativados ou com fornecimento de água reduzido em vários estados.

A poluição das águas de rios, açudes e lençóis freáticos é outro problema que vem agravando ainda mais esta falta de água para o consumo de pessoas e animais.

Dr. Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário