sexta-feira, 6 de abril de 2012

TRÊS PREFEITOS RENUNCIAM SEUS CARGOS NO CEARÁ

 

Conforme informações oriundas da AVOL, três prefeitos renunciaram seus cargos nas últimas horas no Estado do Ceará. Na quarta-feira, 04 de abril, tivemos as renúncias dos prefeitos de Granja Esmerino Arruda (PSD) e do prefeito de Ipaporanga, Nilsom Moreira. Já nesta quinta-feira, 05 de abril, tivemos a confirmação da renuncia do prefeito de Caridade, Júnior Tavares (PSD).


Em Granja a carta de renúncia foi entregue à Câmara Municipal na manhã de quarta-feira (4). No documento, Esmerino justifica a sua saída afirmando que está enfrentando vários problemas de saúde, além de lembrar que está prestes a completar 90 anos de idade, dos quais 60 foram dedicados à vida política. O vice-prefeito, Hélio Fontenele (PSDB), já assumiu a chefia do Executivo local.

Esmerino Arruda ainda agradece ao governador Cid Gomes (PSB) pelo apoio a algumas obras realizadas na cidade de Granja, onde ele já havia exercido outro mandato de prefeito, entre 1989 e 1992. Esmerino Arruda não deu detalhes sobre doenças ou sobre seu futuro, apenas lembrou os 60 anos de vida política, em que também ocupou mandatos de deputado federal, por 12 anos, e suplente de senador, por 16 anos. A esposa de Esmerino, Carmen Arruda, também foi prefeita de Granja.

"Saio neste momento com a consciência do dever cumprido e de ter trabalhado por Granja até onde minha saúde permitiu. Prova disso é que estou deixando para os granjenses a conquista de 3 grandes obras nesta semana: o abastecimento de água com adutora para o importante distrito de Santa Terezinha, o asfalto para a Sede do município e o recapeamento da longa estrada que interliga Granja aos populosos distritos de Sambaiba, Pitimbu, Taboleiro e Ubatuba", diz a carta endereçada à Câmara Municipal, ao Poder Judiciário e ao Ministério Público.

Em Ipaporanga, Nilsom Moreira, também renunciou na quarta-feira (4), assumindo a prefeitura do município a sua esposa, Keith Catunda, que era vice-prefeita.

Já em Caridade o prefeito do município, Júnior Tavares (PSD), confirmou em entrevista ao programa Antônio Viana, Política Especial, da Rádio Cidade AM, nesta quinta-feira, 05 de abril, que renunciava ao cargo para tratar de assuntos pessoais.

Em seu lugar assumiu o presidente da Câmara, vereador Ari Botelho. Na próxima semana está marcada eleição para decidir o novo presidente do Legislativo Municipal de Caridade.

Político renunciar cargo é algo quase inimaginável no Brasil, mesmo quando estão sofrendo pressões ou suas gestões estão envolvidas em denúncias, o que não é o caso dos gestores citados nesta matéria.

Então só nos resta esperar para sabermos os reais motivos de tais gestos de desprendimentos e desapego a cargos. No entanto, uma pergunta fica no ar: Por que eles renunciaram?

Postado porALDÊNIS FERNANDES

Nenhum comentário:

Postar um comentário