segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

TEMER FARÁ UM FAVOR AO BRASIL E A SI PRÓPRIO SE DECIDIR RENUNCIAR

REUTERS/Ueslei Marcelino
247 – Michel Temer entrou numa fria. Acreditou na história que foi contada por grupos de comunicação que articularam o golpe contra a democracia brasileira e passou a se ver como um personagem capaz de "pacificar o Brasil", "resgatar a confiança" e "salvar o País". Como se sabe, deu tudo errado. O Brasil está em guerra, como se viu nas ruas do Rio de Janeiro e nas manifestações contra a PEC 55, e a economia afundou ainda mais. Além da queda de 3,5% do PIB em 2016, 2017 será também um perdido, em que o número de desempregados poderá ir a 15 milhões. Ou seja: Temer não tem abolutamente nada a ganhar com a presidência. Ele, que antes dizia querer ser lembrado como alguém que "salvou a Brasil", estará na memória dos brasileiros como um presidente golpista, usurpador e que, além de quebrar a economia, destruiu o Estado de bem-estar social, extinguindo a previdência. Para os tucanos, era esse mesmo o seu papel: fazer o "trabalho sujo", da ponte para o futuro, e depois abrir espaço para a chegada de um novo ciclo do PSDB no poder. O que não se imaginava é que os resultados seriam tão ruins, levando os articuladores do golpe a já trabalhar com a substituição de Temer em 2017 – um dos nomes citados é do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que se refere a Temer, de forma pejorativa, o chamando de "pinguela". Temer, portanto, pode escolher entre a renúncia ou um afastamento humilhante. Em entrevista ao 247, Ciro Gomes afirmou que ele poderia "puxar a sela" – ou seja, renunciar. Seria um favor ao Brasil, que poderia começar a pensar em reconstruir sua democracia, e ao próprio Temer – que não tem mais nada a ganhar com a presidência. http://www.brasil247.com/pt/247/poder/269617/Temer-far%C3%A1-um-favor-ao-Brasil-e-a-si-pr%C3%B3prio-se-decidir-renunciar.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário