quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

KOTSCHO: SÓ 7% ESTÃO OTIMISTAS COM O BRASIL


Por Ricardo Kotscho, no Balaio do Kotscho Uma crítica recorrente que me fazem alguns leitores do Balaio é achar muito pessimistas minhas análises sobre os rumos do Brasil. Procuro mostrar a eles que no meu ofício de repórter preciso me ater aos fatos que estão no noticiário e não aos meus sonhos e desejos. Sou obrigado a lidar com a realidade, por mais que ela me desagrade. Não posso brigar com os fatos, nem criar ilusões para os leitores. Muitas pessoas ainda confundem jornalismo com propaganda. Pergunto: teve alguma notícia otimista que deixei de comentar aqui nos últimos muitos meses? Durante toda minha carreira, garimpei boas histórias e personagens do bem para contar nas minhas matérias, mas está cada vez mais difícil encontrá-las. Nos últimos tempos, ao encontrar um amigo, antes que ele comece a reclamar da vida, já vou logo perguntando: "Tem alguma notícia boa pra me dar?" Pelo que percebo, a dificuldade não é só minha. Prova disso está na pesquisa do Instituto Ipsos, que ouviu 1.200 brasileiros, divulgada nesta terça-feira na Folha. De outubro para novembro, o otimismo da população caiu de 16% para 7%, a metade do que havia sido registrado em abril. Em consequência, o sentimento de que o Brasil está no rumo errado subiu de 83% para 89%, ou seja, só um em cada dez brasileiros acredita num futuro melhor a curto prazo. Já caíram três presidentes este ano _ da República, da Câmara e agora do Senado _ dezenas de políticos, empresários e agentes públicos foram processados, condenados e presos, mas é crescente a percepção de que o País perdeu o rumo, a vida da maioria só faz piorar. Até porque, não só o sistema político continua o mesmo como também não mudaram os protagonistas da grande crise brasileira, que só trocaram de cadeira. Mesmo que as reformas propostas pelo novo governo sejam aprovadas pelo Congresso, os efeitos na economia e na vida real dos brasileiros vão demorar a aparecer. As expectativas otimistas foram-se desfazendo, sem que as pessoas possam perceber mudanças positivas em nenhuma área, nem perspectivas melhores para 2017. Do jeito que vamos, com uma nova crise a cada dia em Brasília, lamento dizer que ainda poderemos sentir saudades de 2016. Espero estar errado. Vida que segue. http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/269211/Kotscho-s%C3%B3-7-est%C3%A3o-otimistas-com-o-Brasil.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário